PUBLICIDADE
Topo

"Demolidor": Vincent D'Onofrio fez de Wilson Fisk um dos maiores vilões da Marvel

Wilson Fisk (Vincent D"Onofrio) surge com seu terno branco na terceira temporada de "Demolidor"  - David Lee/Netflix
Wilson Fisk (Vincent D'Onofrio) surge com seu terno branco na terceira temporada de "Demolidor"
Imagem: David Lee/Netflix

Beatriz Amendola

Do UOL, em Nova York*

18/10/2018 04h00

Não é difícil entender por que Wilson Fisk, o Rei do Crime, é um dos melhores vilões do vasto Universo Cinematográfico da Marvel --se não, o melhor. Imponente, ameaçador e movido pelo que acredita ser um propósito nobre, ele fez da vida de Matt Murdock um inferno "Demolidor", e deve continuar no mesmo caminho no terceiro ano da série, que estreia nesta sexta-feira (19) na Netflix.

E se continuamos a nos sentir fascinados por Fisk, o mérito --ou a culpa, se preferir-- é quase todo de seu intérprete, Vincent D'Onofrio. Sua performance continua magnética nos novos episódios da série, dominados por sua presença; e a força da atuação do nova-iorquino de 59 anos salta ainda mais aos olhos quando se tem a oportunidade de ficar cara a cara com ele.

D'Onofrio recebeu o UOL e um grupo de jornalistas no set de "Demolidor", em março, em Nova York. Com 1,92 m de altura, o ator é dono de uma figura imponente; sua fala mansa, seu temperamento sereno e os elogios constantes aos colegas, porém, em nada lembram seu alter-ego vilanesco.

Para encontrar o tom de Fisk, ele buscou inspiração em seu passado, em uma lembrança que não revela qual é. "Eu vocalizei um som que representava um evento. Era um som gutural. Comecei a falar as palavras do roteiro e foi assim que encontrei a voz [do personagem]. Quando eu faço o Fisk, faço com este evento em mente. Quando ele fala, sempre é filtrado por essa emoção, esteja ele feliz, triste, apaixonado ou com raiva", explica.

Wilson Fisk (Vincent D'Onofrio) começa a terceira temporada de "Demolidor" na prisão - David Giesbrecht/Netflix - David Giesbrecht/Netflix
Wilson Fisk (Vincent D'Onofrio) começa a terceira temporada de "Demolidor" na prisão
Imagem: David Giesbrecht/Netflix

E apesar da natureza difícil de Fisk, D'Onofrio se diverte interpretando o personagem. "É uma evolução. Mergulhar tão profunda e extensivamente nesse personagem é uma parte da minha evolução para ser um melhor ator e fazer um trabalho melhor. Eu me distraio fácil, e fazendo 'Demolidor' nunca me sinto entediado. É interessante".

Fisk volta ao posto de principal vilão da série após uma participação reduzida na segunda temporada, da qual ele não tem nenhuma reclamação. "Foi ótimo para mim, na verdade", diz o ator, que por dez anos foi protagonista de "Lei e Ordem: Crimes Premeditados" e não queria retornar a uma situação semelhante. "É difícil estar lá quando você sabe que todo mundo está só apagando um incêndio. Fizemos ótimos episódios, mas quando você começa a se sentir assim, não é um bom lugar para se estar".

Agora, ele tem a oportunidade de explorar uma nova faceta da personalidade de Fisk, que deixará a prisão motivado por sua devoção a Vanessa (Ayelet Zurer). "Ele definitivamente está mais emotivo", adianta. "Essa temporada traz uma história complexa. Fisk é movido por alguém que não é ele mesmo, e é movido também por sua vida antes de Vanessa".

Sem poder entregar detalhes da trama, D'Onofrio revela que Fisk passará por uma mudança expressiva. "Há uma grande transição que acontece dentro dele, emocionalmente. E isso afeta sua estética e toda a sua imagem em formas que acho que vão fazer as pessoas pirar. Há uma metamorfose magnífica que vem da emoção". Muito provavelmente, o ator se referia ao terno branco do vilão, um clássico dos quadrinhos que já apareceu nos trailers da nova temporada.

"Gigante"

Dono de um extenso currículo que conta com filmes como "Homens de Preto", "Ed Wood" e "Jurassic World", D'Onofrio é o veterano da série. E Erik Olenson, que assumiu o posto de showrunner de "Demolidor" em seu terceiro ano, não esconde a empolgação em trabalhar com o ator. "Dar a Fisk esses monólogos é emocionante. Esse cara esteve em 'Nascido Para Matar' [filme de 1987 dirigido por Stanley Kubrick], tá brincando?".

O novato Jay Ali, que se junta à série como Ray Nadeem, agente do FBI que fica encarregado de Fisk, é outro que só tem palavras elogiosas ao colega. "No começo, foi um pouco intimidador, porque ele é gigante", lembra, aos risos. "Ele não percebe quão grande ele é; e quando ele se torna Wilson Fisk, ele fica ainda maior. Da primeira vez que eu contracenei com ele, ele dominou tudo. Aprendi muito só de observá-lo trabalhar. E ele é um cara muito legal, somos bons amigos agora."

D'Onofrio retribui a generosidade dos colegas. Diz que Olenson é a pessoa certa para conduzir a complexa história do novo ano de "Demolidor", chama Ali de "adorável" e "ótimo ator", e lembra com carinho de Jon Bernthal, que participou da segunda temporada como o Justiceiro: "Adorei esse garoto. Ele estava tão feliz em estar lá, e isso deixa o trabalho muito mais fácil e interessante. Nos tornamos amigos".

Deborah Ann Woll, a jornalista Karen Page, também recebe uma menção honrosa do ator, que entrega que os dois têm uma dramática cena de confrontação juntos. "Fizemos uma cena e foi fenomenal. Considero que ela ainda está 'verde', porque eu estou velho [risos], mas ela é incrível".

E ele reconhece que não é uma tarefa simples para os colegas estarem na mesma cena em que seu poderoso vilão. "Não é fácil enfrentar Fisk. Quando eu estou como Fisk, não é fácil estar na outra cadeira". 

*A repórter viajou a convite da Netflix