PUBLICIDADE
Topo

Caetano Veloso vai a tribunal contra difamador e audiência acaba sem acordo

Caetano Veloso participou de primeira audiência de processo que move contra difamador - Deividi Correa/AgNews
Caetano Veloso participou de primeira audiência de processo que move contra difamador Imagem: Deividi Correa/AgNews

Carolina Farias

Do UOL, no Rio

18/10/2018 15h37

Acabou sem acordo a primeira audiência de um processo que Caetano Veloso move contra Flávio Azambuja Martins, que criou e disseminou uma hashtag chamando o cantor de pedófilo, há um ano. O artista pede R$ 200 mil de indenização por dano moral.

Pela primeira vez, Caetano e o acusado, conhecido como Flavio Mongenstern, se encontraram. Eles e seus advogados participaram da audiência, que aconteceu na quarta-feira (17), no Rio de Janeiro.

"Não houve proposta e não foi possível fazer acordo. O processo vai caminhar e eles têm um prazo [de 15 dias] para  apresentar a defesa", afirmou Rafaella Marcolini, advogada de Caetano.

Segundo ela, Martins já foi intimado a excluir qualquer conteúdo que faça referência à hashtag. "Eles estão cientes e informaram que, a princípio, retiraram. Agora eles vão ter que provar isso, apresentar a defesa e o processo vai correr", informou a defensora do artista sobre uma decisão da Justiça já no ano passado, em novembro, um mês depois de a hashtag ter sido criada e disseminada.

Na ocasião, a hashtag chegou a entrar no topo dos trending topics do Twitter e até os dias atuais os usuários da rede usam o termo para ofender Caetano, como no início desta semana, em que o artista tuitou sobre corrupção na Ditatura Militar.

A reportagem do UOL procurou pelo advogado Maurício Baptistella Bunazar, defensor de Martins, mas ele não foi localizado.