PUBLICIDADE
Topo

Sequência de "Roseanne" mata protagonista e atriz rebate: "Não morri, vadias"

Roseanne Barr, antes de ser demitida pela ABC por um comentário racista no Twitter - AFP/Valerie Macon
Roseanne Barr, antes de ser demitida pela ABC por um comentário racista no Twitter Imagem: AFP/Valerie Macon

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

16/10/2018 22h01

A série "The Conners", projeto derivado de "Roseanne", revelou nesta terça-feira (16) que a protagonista da trama morreu após uma overdose de opiáceos. O episódio de estreia ainda explica que a personagem ficou viciada em remédios depois de contundir o joelho na última temporada.

"The Conners" é uma continuação do reboot que estreou neste ano e foi cancelado após Roseanne Barr fazer comentários racistas no Twitter. A atriz foi imediatamente demitida do próprio sitcom e é a única integrante da série que não está no spin-off.

Uma hora após a exibição do episódio, Roseanne postou uma mensagem no Twitter retrucando a nova série. "Não morri, vadias!".

Entenda o caso

Em maio, Roseanne Barr havia publicado na rede social: "Irmandade Muçulmana e 'Planeta dos Macacos' tiveram um filho = VJ". Advogada, Jarrett é uma das maiores ativistas negras dos EUA e nasceu no Irã, filha de pais americanos.

John Goodman, Sara Gilbert, Alicia Goranson e Laurie Metcalf em cena da série "The Conners" - Reprodução - Reprodução
John Goodman, Sara Gilbert, Alicia Goranson e Laurie Metcalf em cena da série "The Conners"
Imagem: Reprodução

Barr, 65, é simpatizante do atual presidente americano, Donald Trump, característica que foi levada para sua personagem na TV. Ela já havia se envolvido em outras controvérsias por causa de seu posicionamento político, e chegou a comparar Chelsea Clinton, filha de Bill e Hillary Clinton, ao burro do filme "Shrek".

A declaração sobre Valerie Jarrett no Twitter causou imediato mal-estar entre espectadores e entre os pares da artista. Ela foi imediatamente demitida e a série "Roseanne", cancelada.

À época, Roseanne se desculpou e chegou a falar que estava tomando remédios que poderiam ter lhe afetado. "Eu peço desculpas à Valerie Jarrett e a todos os americanos. Eu sinto muito por fazer uma piada ruim sobre a posição política e a aparência dela. Eu deveria ter pensado melhor. Me perdoem, a piada foi de mau gosto", escreveu no Twitter. 

Em julho, a atriz deu uma nova versão para explicar o tuíte racista que causou sua demissão da ABC e do seriado que levava seu próprio nome. Em um vídeo, ela apareceu dizendo que achava que o alvo de sua crítica em uma mensagem no Twitter fosse uma mulher branca.