PUBLICIDADE
Topo

Netinho diz que depressão o fez cogitar suicídio: "Sobrevivi"

Cantor Netinho participa de show na Virada Cultural em São Paulo, em 2018 - Ricardo Matsukawa/UOL
Cantor Netinho participa de show na Virada Cultural em São Paulo, em 2018 Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Jonathan Pereira

Colaboração para o UOL

16/10/2018 07h50

Netinho falou sobre sua luta pela vida após os problemas de saúde que enfrentou entre 2013 e 2014. No "Programa do Porchat" de segunda-feira (15), o cantor, de 52 anos, afirmou que o período delicado - as complicações no fígado o levaram a ter três AVCs - o fez repensar sua trajetória de agora em diante.

"Somando tudo fiquei dois anos hospitalizado. Só mexia o olho, perdi a memória. Sabia que era Netinho, mas não lembrava de nada. Não posso bater a cabeça porque tenho uma válvula no cérebro", explica, dizendo como enxerga a situação hoje.

"Deus me tirou do vuco-vuco e me colocou na escola de novo. Nesses dois anos de hospital aprendi mais que em minha vida toda. Aprendi a me amar, a gostar da solitude. Tudo na minha vida mudou, foi ressignificado", avalia, negando os rumores que surgiram na época. "Falaram que eu tive câncer, metástase, mas não tive nada".

Depressão

O baiano conta que foi difícil sair da pior. "Fui ao Google procurar uma maneira de me matar sem sentir dor. A depressão tira você de você. Não aceitava que estava depressivo e jogava o remédio fora. Choro de emoção porque só sabe quem passou. Sobrevivi. Se eu consegui, todo mundo pode".