Topo

Filmes e séries

Mulheres também estão dominando o cinema pornô, diz ex-BBB Clara Aguilar

Iwi Onodera/UOL
Sexy Hot 2018 - Clara Aguilar e Emme White Imagem: Iwi Onodera/UOL

Diana Carvalho

Do BOL, em São Paulo

10/10/2018 10h17

Como bordão "Olá, digníssima família brasileira!", a ex-BBB Clara Aguilar faz sucesso em seu canal no YouTube abordando temas quentes relacionados a sexo. Por isso, a gata estava se sentindo em casa ao acompanhar o Prêmio Sexy Hot 2018, conhecido como o "Oscar do pornô brasileiro".

"Estou muito feliz, principalmente, por ver que as mulheres também estão dominando esse cenário. O pornô sempre foi um espaço muito machista, e agora elas estão lutando para mudar isso", declarou a ex-BBB.

A premiação, que aconteceu na noite de terça-feira (9) em São Paulo, consagrou pela primeira vez uma diretora mulher, Mila Spook, pelo filme "[Des] Conectados".

Profissionalismo

Figura marcante da comunidade LGBT, Jane Di Castro, que apresentou a categoria "Melhor Cena Homo Feminina", exaltou o trabalho dos profissionais da indústria pornô.

"Eu acho muito difícil você ser um ator, uma atriz, nesta categoria. É preciso ter coragem e talento. O que mais me impressiona é a naturalidade como eles fazem. Diante de uma câmara e de uma produção, além de você ter que tirar tudo, literalmente, tem que fazer com vontade. E eles fazem isso muito bem", declarou.

"Eu não encararia não, sou tímida", brincou. Mudando a expressão ao ser questionada sobre a força da comunidade LGBT e da importância de sua representatividade, Jane desabafou: "Na verdade, agora, eu estou com muito medo. Medo de um retrocesso. Estamos vendo um candidato [à Presidência da República] autoritário, ditador e que prega o ódio. O ódio é uma semente que se espalha. Isso me preocupa, não é bom para o Brasil".