Topo

Entretenimento


Emocionada, Amber Heard lê carta sobre Johnny Depp em evento; veja

Chris Delmas/AFP Photo
Amber Heard falou sobre violência doméstica para lembrar o #MeToo Imagem: Chris Delmas/AFP Photo

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

10/10/2018 13h36

Amber Heard foi um dos destaques do evento "Incredible Women", promovido pela revista "Porter" na noite da terça-feira (9). A atriz de "Aquaman" subiu no palco e leu diretamente de uma carta assinada por ela, originalmente publicada pela revista em 2016, na qual acusa o ex-marido Johnny Depp de abuso físico e emocional.

Emocionada, a atriz contou que a carta detalhava "alguns dos momentos mais difíceis e dolorosos" de sua vida. "Na época em que escrevi isso, minha voz estava sozinha. O apoio da revista 'Porter' significou muito, porque na época não era fácil apoiar uma mulher denunciando abuso. Eu me sinto honrada por estar aqui, dividindo este espaço com tantas mulheres corajosas e poderosas".

Leia também

Na carta, Heard desabafa: "Vamos começar com a verdade, a verdade nua e crua: quando uma mulher se levanta para falar sobre o seu sofrimento, sobre injustiça, ao invés de ajudá-la, respeitá-la e apoiá-la, ela é recebida com hostilidade, ceticismo e vergonha. Os motivos dela são questionados, e a sua verdade é ignorada".

"Não importa o quanto é terrível sobreviver a um trauma como este, a verdade é que o que vem depois pode ser ainda pior", continua. "Não é a toa que tantas de nós sentem que precisam permanecer caladas, ou nos manter em segurança. Queremos manter a nossa dignidade, e isso só é possível aguentando tudo em silêncio".

"O medo de ser ostracizada pela nossa comunidade pode ser paralisante. Mas eu estou aqui para dizer a vocês que não é preciso fazer essa troca terrível. Não é fácil usar sua voz, dizer a sua verdade, e fazer isso sozinha - mas o nosso mundo está mudando. Lado a lado, como mulheres, nós compreendemos um vasto exército de vozes, e não vamos mais suportar em silêncio", completa.

A carta foi publicada pouco depois de Heard entrar com processo contra Depp, em meio ao divórcio dos dois. O caso foi eventualmente resolvido fora dos tribunais, e Heard doou todo o dinheiro recebido no acordo de separação para organizações beneficentes que lutam contra a violência doméstica.

Mais Entretenimento