Topo

Walking Dead


Ator de "The Walking Dead" revela que pediu para que seu personagem morresse

Xander Berkeley, o Gregory, de The Walking Dead - Divulgação
Xander Berkeley, o Gregory, de The Walking Dead Imagem: Divulgação

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

08/10/2018 09h30

ATENÇÃO: SPOILERS DA ESTREIA DA NONA TEMPORADA "THE WALKING DEAD" A SEGUIR

O ator Xander Berkeley, que interpreta Gregory em "The Walking Dead", revelou à "Entertainment Weekly" que chegou a pedir para os produtores da série para matarem seu personagem durante a produção da oitava temporada.

O desejo de Berkeley foi realizado neste domingo (7), durante a estreia do nono ano da série da AMC, quando Gregory foi enforcado às ordens de Maggie (Lauren Cohan), após bolar um plano para matá-la e reassumir o seu lugar como líder de Hilltop.

"Eu me diverti tanto nesta série", comentou o ator. "Os roteiristas me deram muita coisa bacana logo no começo. Eu me divertia muito, não importa o quão trapaceiro esse personagem era. Mas, na temporada passada, ele ficou preso naquela cela, e isso foi o inferno para mim. Eu passei muito tempo longe de casa e da minha família".

"Foi a primeira vez nesta série em que fiquei em conflito, e disse para os roteiristas: 'Me matem. Deem-me algo excitante para fazer. Me matem para que eu possa ir para casa e/ou encontrar outros projetos'", revelou. "Eu sempre posso encontrar algo mais interessante para fazer do que ficar sentado em uma cela de prisão dizendo as mesmas coisas mil vezes. Eu não mereço isso".

Quando seus apelos finalmente foram ouvidos, Berkeley confessou ter ficado animado com a morte do personagem. "Eu sempre quis que ele fosse enforcado. Eu nunca fui enforcado antes, e eu sempre morro nos filmes! Eu já caí de prédios três vezes. Já morri três vezes em explosões. Tenho pelo menos 15 facadas e 25 mortes por arma de fogo. Eu estava contando que eles seguissem os quadrinhos e enforcassem Gregory", brincou o ator.

"Eu acho que foi um pouco apressado, no entanto", ressalvou. "Acho que não foi muito crível quando Gregory tenta tirar Maggie do poder. Eles fizeram o que podiam, mas tinham muitas histórias para equilibrar. Angela [Kang, a nova showrunner da série] é uma boa roteirista, então não questiono o que ela fez. Eu mal consigo imaginar ter o trabalho dela".

Kang, por sua vez, também falou a "Entertainment Weekly" sobre a morte. Como ela revelou, a intenção é mesmo de apressar determinadas histórias para abrir caminho para novas narrativas na temporada.

"Esse é o tipo de trama que nós normalmente desenvolvemos em múltiplos episódios. Mas, dessa vez, pensamos: 'Já estamos nos preparando para isso há algum tempo, vamos colocar essa história no começo da temporada'. O restante dos capítulos vai mostrar os personagens lidando com os eventos dos primeiros episódios. É uma nova estrutura", disse.

"Nós decidimos há temporadas atrás replicar o momento icônico dos quadrinhos em que Gregory é enfocado. Essa sempre foi a intenção", comentou ainda. "Nós remixamos um pouco os eventos das HQs, principalmente a forma como Gregory tenta derrubar Maggie. Queríamos mostrar que ele teve muitas chances de mudar, mas não conseguiu".

O próximo episódio de "The Walking Dead" será exibido no domingo (14).

Mais Walking Dead