PUBLICIDADE
Topo

O que a banda UB40 tem a ver com a indicação de Trump para Suprema Corte

Ali Campbell fundou o UB40 e deixou o grupo em 2008  - Tim Mosenfelder/Getty Images
Ali Campbell fundou o UB40 e deixou o grupo em 2008 Imagem: Tim Mosenfelder/Getty Images

Osmar Portilho

Do UOL, em São Paulo

03/10/2018 04h00

Indicado pelo presidente americano Donald Trump para ocupar uma vaga na Suprema Corte, o juiz federal Brett Kavanaugh tem aparecido com frequência no noticiário. Além da oposição natural que a indicação tem causado, um fato chama a atenção nos fatos que têm sido descobertos pela imprensa americana, incluindo uma briga de bar começou depois de um show da banda UB40.

De acordo com documentos mostrados pelo jornal "The New York Times", Kavanaugh foi questionado pela polícia de New Haven em setembro de 1985 após uma briga de bar. Na ocasião, Brett, que era estudante da universidade de Yale, foi acusado de "jogar gelo em um homem sem razão aparente". Chris Dudley, amigo do juiz na época, jogou um copo e atingiu o homem na orelha. O relatório da polícia afirma que ninguém foi preso após o ocorrido.

O presidente Donald Trump e Brett Kavanaugh - Mark Wilson/Getty Images - Mark Wilson/Getty Images
O presidente Donald Trump e Brett Kavanaugh
Imagem: Mark Wilson/Getty Images

Na noite de incidente, 25 de setembro de 1985, havia um show do grupo UB40. Kavanaugh e seus amigos estavam sentados perto do homem que foi agredido e pensavam se tratar de Ali Campbell, vocalista da banda inglesa. "Estávamos tentando descobrir se era ele mesmo", disse Chad Ludington, colega de Brett que também estava na briga.

Quando percebeu que estava sendo observado pelos três, o homem pediu para que parassem. E foi aí que, segundo Ludington, que Brett Kavanaugh o xingou e convocou que todos jogassem cerveja nele. "Eu não sei o que ele estava fazendo nessa hora, mas havia sangue, vidro, cerveja e gritaria para todos os lados até que a polícia apareceu", continuou.

No fim das contas, o homem que acabou agredido não era o vocalista do UB40, em sim Dom Cozzolino, que recebeu atendimento médico na ocasião, mas se recusou a se pronunciar sobre o episódio ao "New York Times".

Enquanto isso, o UB40 viralizou nas redes sociais e teve seu nome buscado inúmeras vezes desde que a história foi publicada.

A revista "Billboard" chegou a publicar um comunicado enviado pela banda. "Obviamente, este foi um caso de agressão porque a polícia foi chamada e houve um relatório, mas este é um caso de erro de identidade e não tem nenhuma relação com o UB40".

O vocalista confundido no bar, Ali Campbell, deixou o grupo em 2008.