PUBLICIDADE
Topo

Congresso da Guatemala barra banda de metal por ser "satânica"

A banda de black metal Marduk - Divulgação
A banda de black metal Marduk Imagem: Divulgação

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

28/09/2018 13h49

A ida da banda Marduk para a Guatemala virou uma questão nacional, a ser resolvida pelo congresso. O resultado é que os suecos foram impedidos de entrar no país e fazer o show marcado por lá, por serem considerados “satânicos” e irem contra os valores cristãos que os políticos locais defendem.

A congresso da Guatemala votou para banir a banda, com 87 votos a favor dessa decisão e apenas 13 contra.

Um dos membros do legislativo, Oliveirio Rodas disse, segundo a “Billboard”, que a música da banda é “ofensiva para os valores morais do povo cristão da Guatemala”.

Na oposição, Eva Monte Bac disse que banir a entrada da banda era violar a constituição e acusou os companheiros de congresso de serem hipócritas, citando que músicas misóginas de reggaeton e músicas com mensagens a traficantes não recebem o mesmo tratamento.

O show do Marduk na Guatemala estava marcado para o dia 11 de outubro. O país atualmente é governado por Jimmy Morales, presidente que se elegeu pela Frente de Convergencia Nacional, partido conservador.

O Marduk é uma das maiores da cena black metal, conhecida justamente por um som extremo e letras cheias de blasfêmias e críticas a religiões – uma das demos da banda, em seus primórdios, foi chamada de “Fuck Me Jesus”. O grupo foi fundado em 1990 e tem 14 discos de estúdio gravados, sendo o último “Viktoria”, lançado em 2018.

O Marduk fez três shows no Brasil recentemente: no Rio de Janeiro (dia 20 de setembro), Novo Hamburgo (22) e São Paulo (23).