PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Condenação de Bill Cosby é adiada; comediante pode pegar 30 anos de prisão

O comediante Bill Cosby, acusado de assédio sexual - Mark Makela/Pool via Reuters
O comediante Bill Cosby, acusado de assédio sexual Imagem: Mark Makela/Pool via Reuters

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

24/09/2018 14h08

O sentenciamento do comediante Bill Cosby, condenado por estupro, foi adiado pelo Juiz Steven O'Neill na manhã desta segunda-feira (24), durante audiência na cidade americana da Filadélfia. A informação é do "Deadline". A nova data será nesta terça-feira, dia 25.

O adiamento veio graças a uma manobra dos advogados de Cosby, que anunciaram de última hora uma testemunha: o Dr. Timothy Foley, médico que assinou o parecer original dizendo que Cosby deveria ser considerado um "predador sexual violento".

Foley está em viagem e não pôde comparecer ao tribunal. O Juiz O'Neill, contrariado, cedeu o adiamento da sentença, mas ordenou aos advogados de Cosby que consigam sua testemunha o quanto antes.

Outra médica, a Dra. Kristin Dudley, testemunhou na audiência que concordava com a conclusão do Dr. Foley. Segundo ela, Cosby deveria ser registrado na lista governamental de predadores sexuais, e obrigado a divulgar essa informação para vizinhos e fins públicos mesmo após sair da cadeia.

Os advogados do comediante argumentaram que a medida seria demasiado cruel, uma vez que Cosby seria impedido de ver seus netos. A Dra. Dudley contra-argumentou que a lista foi criada com o intuito de proteger o bem público, ao que o Juiz O'Neill concordou.

Cosby, de 81 anos de idade, foi considerado culpado em junho pelo estupro de Andrea Constand, e é acusado por dezenas de outras mulheres de casos de abuso sexual similares. O comediante pode pegar até 30 anos de cadeia pela condenação.

Entretenimento