Topo

Filmes e séries

Michael Moore explica temor de Trump ser "o último presidente dos EUA"

Walter McBride
O cineasta Michael Moore Imagem: Walter McBride

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

13/09/2018 13h50

Michael Moore vem promovendo seu novo documentário, "Fahrenheit 11/9", e demonstrou um temor em relação ao futuro dos Estados Unidos. Para o diretor, é bem possível que Donald Trump seja o último presidente do país e a democracia norte-americana esteja em risco.

Em entrevista à MSNBC, Moore falou sobre sua visão, e explicou que sua preocupação é com o fato de Trump não ter uma ideologia que dê um direcionamento para suas ações. Para ele, esse é o maior risco.

No fim de um vídeo promocional do documentário que fala das eleições de 2016 e as consequências dela, ele diz: "Senhoras e senhores, o último presidente dos EUA".

"Eu acho que isso é possível, certamente", disse Moore, que explica que, na visão deles, biolionários e empresários muitas vezes não tem respeito pelas leis e não gostam de democracia. 

"Sua única ideologia é Donald J. Trump. É nisso que ele acredita. Eu e eu mesmo. Esse é um tipo perigoso de gente para estar à frente de um país. Eles governam por decreto. Decidem, fazem o que querem e não querem ouvir as opiniões dos outros. Eles gostam de levar para casa o cofre com o dinheiro", afirmou Moore.

"E Trump é mais perigoso, porque ele tem uma falta completa de ideologia". Questionado se ele acha Trump um risco por não acreditar em nada, tornando-se imprevisível saber quais serão suas ações e quão drásticas elas podem ser, Morre concordou. "Certamente. As pessoas me dizem: 'Se ele sofrer impeachment, teremos Mike Pence'. Eu digo: 'Pelo menos Pence acredita em alguma coisa'".

"Fahrenheit 11/9" está programado para estrear em 21 de setembro, na Netflix.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!