Topo

Entretenimento

Pussy Riot: Ativista que invadiu final da Copa do Mundo pode ter sido envenenado

Odd Andersen/AFP
Pussy Riot invadiu a final entre França e Croácia; integrante é arrastada para fora do campo Imagem: Odd Andersen/AFP

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

12/09/2018 19h34

Ativista do grupo russo Pussy Riot, Pyotr Verzilov está internado em estado grave no Hospital Bakhrusin, em Moscou.

Seus amigos afirmam que ele foi envenenado e que foi encontrado pela esposa em casa com dificuldade de enxergar, falar e se mexer. "Primeiro foi sua visão, depois sua fala e então suas pernas", disse sua mulher, Veronika Nikulshina, para o site "Meduza".

Pyotr foi um dos integrantes do grupo feminista que invadiu o gramado na final da Copa do Mundo da Rússia. O Pussy Riot ainda garante que a equipe do hospital não deixa Pyotr receber visitas da família

O caso foi relatado no mesmo dia em que o Reino Unido acusa a Rússia de ter envenenado um ex-espião e sua filha. O presidente Vladimir Putin negou que tenha sido um ataque do governo e disse que as vítimas são civis.

Pussy Riot é um coletivo feminista punk criado em 2011 com a proposta de unir arte e política, e ficaram conhecidos pelos protestos contra o governo de Putin.

Mais Entretenimento