PUBLICIDADE
Topo

Burt Reynolds estava "em seu melhor momento", diz diretor de último filme

Burt Reynolds em cena de seu último filme, "The Las Movie Star" - Reprodução/YouTube
Burt Reynolds em cena de seu último filme, "The Las Movie Star" Imagem: Reprodução/YouTube

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

10/09/2018 14h32

O diretor Adam Rifkin falou, em entrevista ao site "Vulture", sobre a responsabilidade de dirigir Burt Reynolds no último filme do ator, que morreu na última quinta-feira (6), aos 82 anos. Rifkin dirigiu e escreveu "The Last Movie Star", lançado em março nos Estados Unidos e ainda inédito no Brasil.

No filme, Reynolds recebeu elogios da crítica por sua performance como Vic Edwards, personagem que tinha uma trajetória de vida parecida: ator famoso nos anos 70, mas esquecido nos dias atuais, ele viaja a um festival de cinema independente para receber um prêmio honorário e precisa encarar que os seus dias de glória já passaram.

"Vic Edwards, como personagem, teve uma vida muito pública, cheia de altos e baixos. Ele precisa encarar tudo isso, os seus arrependimentos", comenta Rifkin. "Quando estava escrevendo, sabia que Burt poderia se relacionar com esse personagem. No entanto, quando o conheci, ele não era esse personagem amargurado. Ele amava a sua vida".

"The Last Movie Star" demorou sete anos para conseguir arrecadar fundos, período que serviu para Reynolds e Rifkin se tornarem amigos. O diretor diz que ficou "devastado" ao ver notícias sobre a morte do ator e que é especialmente triste porque Reynolds sentia que estava "em seu melhor momento desde os anos 70" após a atuação em "The Last Movie Star". "Ele disse que há muito tempo não recebia tantas propostas e roteiros. Ele se sentia relevante de novo".

A performance de Reynolds no filme de Rifkin levou o diretor Quentin Tarantino a convidá-lo para o elenco de "Era Uma Vez em Hollywood". Reynolds, no entanto, não teve tempo de gravar suas cenas antes.