PUBLICIDADE
Topo

Especialistas contam como aberturas de séries são feitas para fisgar sua atenção

Reprodução
Imagem: Reprodução

Osmar Portilho

Colaboração para o UOL

09/09/2018 04h00

Você está lá na sua TV, tablet ou celular sem nada para assistir. Começa a passar por páginas e páginas de títulos sem saber o que escolher. De repente, do nada, uma série te chama atenção. Você assiste aos primeiros segundos e aquela abertura te fisga. Não tenha ingenuidade de pensar que alguma conexão mística te levou àquilo. Existe um trabalho estratégico para que aquele vídeo chame sua atenção.

Com o formato de séries e filmes por streaming que se instala de maneira definitiva, cresceu exponencialmente essa missão de criar atrativos para "fisgar" o telespectador. Essa estratégia passa pela mente de designers como Jake Fergunson, que já foi indicado ao Emmy pelo seu trabalho na abertura de "Counterpart".

"A sequência de abertura do título é crítica. Esta é a primeira coisa que a pessoas assistirá em um programa e você tem que fisgar ela", afirmou ele ao site da Variety.

E olha que existem muitos fãs de séries que ficam entusiasmados com as aberturas de filmes e séries, como Lola Landekic, que edita o site Art of the Title, especializado em reunir e estudar essas sequências. Na mesma publicação, ela falou sobre seus favoritos e lembrou como uma abertura de sucesso instantaneamente gera "cópias" em séries posteriores.

A abertura de "True Detective":

"Depois de 'True Detective', todo mundo queria que suas aberturas se parecessem com aquilo", explicou ela, que ainda disse que TVs e produtoras vão atrás dos mesmos estúdios de design e artistas para conseguir efeito parecido de suas referências.

"Se olharmos para tudo o que foi produzido na última década, veremos como tudo é muito parecido", completou.

Referência no segmento de criação destes títulos, o estúdio Elastic já produziu vídeos para "American Gods", "Westworld", "Altered Carbon" e o vídeo de "Demolidor". Isso sem falar na já citada e viciante abertura de "True Detective".

Abertura de "Westworld":

"Por um tempo, as pessoas ficaram loucas com esse negócio de dupla exposição [que está na abertura de 'True Detective'", disse Lisa Bolan, diretora criativa da produtora. "É uma técnica divertida, mas não fazia sentido em continuar com ela. Sempre existe um avanço diferente na criação", afirmou.

Lembrando de aberturas marcantes dos últimos tempos, é fácil colocar na lista as imagens retrô de "Stranger Things". Michelle Dougherty, responsável pela criação, explica a importância da ideia por trás de seu desenvolvimento. "Tecnologia torna tudo mais atrativo. Algumas iniciam um tipo de moda. Mas você precisa ter um bom conceito para usar aquilo, não só a técnica", explicou.

Para não cair na onda da moda e acabar replicando alguma tendência atual, estas produtoras e designers ficam em contato direto com as TVs e estúdios para transformar e renovar suas ideias para os próximos programas.

É neste momento que o estúdio de criação precisa entrar na cabeça do showrunner para entender o que ele precisa. "Não é só ser original por si só. Tem que ser algo verdadeiro para ser um bom aperitivo antes do prato principal", disse Karin Fog, diretora da Imaginary Forces, que fez aberturas de "Black Sails" e "Boardwalk Empire".

Em "Altered Carbon", Lisa Bolan lembra que teve que trabalhar bem próxima da showrunner Laeta Kalogridis para enteder a série e "pegar elementos e interpretá-los de uma maneira que pareça novo".

Agora, toda vez que começar a assistir uma série nova, não vá apertar em "pular abertura". Dê uma chance de ser fisgado pela ideia desses profissionais.