PUBLICIDADE
Topo

Música


"Pensei que fosse morrer", diz cantor do Sorriso Maroto após infecção no coração

Bruno Cardoso, vocalista do Sorriso Maroto, volta a banda depois de ficar afastado por problemas de saúde - Divulgação
Bruno Cardoso, vocalista do Sorriso Maroto, volta a banda depois de ficar afastado por problemas de saúde
Imagem: Divulgação

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

07/09/2018 04h00

Depois de ficar cinco meses afastado por conta de um grave problema no coração, Bruno Cardoso, cantor do Sorriso Maroto, voltará a assumir os vocais da banda nesta sexta-feira (7), em um show no Rio de Janeiro, para comemorar os 20 anos do grupo.

O drama de Bruno começou em março, quando descobriu que sofria de miocardite e se não parasse imediatamente de trabalhar para se cuidar poderia morrer. Uma das orientações dos médicos era não sofrer fortes emoções e nem se estressar.

A miocardite é uma doença pouco comum, que pode ter uma causa viral ou bacteriana. Trata-se de uma inflação do miocárdio, o músculo do coração responsável pela contração do órgão e também pelo bombeamento do sangue. No caso de Bruno, ela não revelou sua origem após a biópsia, mas foi o suficiente para afastá-lo dos palcos.

Em tom de brincadeira, Bruno disse ao UOL que nesse período, para não sobrecarregar o coração, ficou de repouso total e continuou assistindo ao futebol na televisão, mas o Flamengo, seu time de coração, também colaborou. “O Mengão foi o líder do Brasileirão e não precisei sofrer do coração. Agora que melhorei, ele perdeu a primeira posição, e eu já posso voltar a sofrer”, brincou.

“Eu tive que me afastar também dos problemas da banda. Meus amigos me tiraram até do grupo do WhatsApp. Quando eu ficava sabendo de algum problema, era porque ele já tinha sido resolvido”, lembrou.

O bom humor, no entanto, não esconde a gravidade da situação. Bruno achou que fosse morrer e, se não morresse, poderia nunca mais voltar a cantar. Felizmente, tudo deu certo e o cantor garante que ficou curado e continuará cantando.

“Cumpri religiosamente a medicação e a rotina de reabilitação cardíaca e pulmonar. Graças a Deus, não precisei fazer cirurgia, mas se eu demorasse um pouco mais para descobrir o problema, talvez eu precisasse fazer um transplante de coração”.

Bruno conta que foi difícil lidar com essa doença porque não sentia dor. “Por fora, parecia que eu estava bem, mas quando chegavam os exames, não estava nada bem. Ficar preso em um hospital é uma porrada que te faz refletir sobre a vida”.

Bruno Cardoso com Thiago Martins e os outros integrantes do Sorriso Maroto - Divulgação
Bruno Cardoso com Thiago Martins e os outros integrantes do Sorriso Maroto
Imagem: Divulgação

Parceria com Thiago Martins

No período em que esteve fora dos palcos, Bruno convidou o ator e cantor Thiago Martins para substituí-lo nos vocais. Agora, mesmo com a sua volta, Thiago vai continuar na banda até o final do ano e os dois farão shows juntos.

“O Thiago é um grande amigo. Ele assumiu uma batata quente! Ele desmarcou os compromissos pessoais até dezembro só para ficar no Sorriso Maroto. Não seria justo, logo agora, que ele saísse. Vamos comemorar juntos”, afirmou.

No novo show, Bruno deverá cantar duas músicas novas, “Positividade” e “O Impossível”, compostas enquanto ele esteve em recuperação.

“Essas músicas serviram de amuleto para mim. Eu sempre me prendi em pensamentos bons e ‘Positividade’ me trouxe isso. Já, em ‘O Impossível’, eu falo de amor e de relacionamento. Eu me senti feliz voltando a compor novamente”.

Para o futuro, a recomendação dos médicos para Bruno é manter uma rotina saudável de exercícios e alimentação. “Não é nada diferente do que a galera já costuma fazer normalmente na vida”.

Serviço

Local: KM de Vantagens Hall (Via Parque Shopping - Av. Ayrton Senna, 3000 - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro)
Data: 7 de setembro de 2018
Horário: 22h.
Preços: de R$ 48 a R$ 200
Vendas: Ticketsforfun.com.br

Música