PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Promotoria não investigará acusações de abuso sexual contra Kevin Spacey

O ator Kevin Spacey, acusado de assédio  - Getty Images
O ator Kevin Spacey, acusado de assédio Imagem: Getty Images

Osmar Portilho

Colaboração para o UOL

04/09/2018 15h33

A promotoria de Los Angeles anunciou nesta terça-feira (4) que não irá investigar as acusações de abuso sexual feitas contra Kevin Spacey, Anthony Anderson e Steven Seagal.

No caso de Spacey e Seagal, os promotores afirmam que os casos já foram prescritos, ou seja, aconteceram por um período maior do que o considerado legal para que fossem iniciados os procedimentos de investigação e julgamento.

Spacey era investigado por oficiais do Departamento de Abuso Infantil e Ofensas Sexuais, que coletaram um total de seis denúncias contra o ator desde a abertura do caso. No final de 2017, Spacey foi primeiro conectado com um caso de assédio sexual pelo colega de profissão Anthony Rapp ("Star Trek: Discovery"), que contou ter sido molestado pelo ator quando ainda era menor de idade, aos 14 anos, em 1986. Desde então, diversas denúncias semelhantes foram feitas por homens famosos e anônimos.

As acusações contra Seagal vieram de Regina Simons . Segundo ela, seu caso ocorreu há 25 anos, quando ela ainda era menor de idade. A vítima relatou que Seagal a convidou para uma festa em sua casa, ele a levou para o seu quarto, beijou o seu pescoço e então a estuprou. 

Já no caso de Anthony Anderson, a pessoa que efetuou a acusação se recusou a dar entrevistas para as autoridades sobre o caso.

Entretenimento