PUBLICIDADE
Topo

Andréia Sadi, da GloboNews, conta como ganhou canção de Gilberto Gil

Andréia Sadi observa Gilberto Gil no Altas Horas - Reprodução/Globo
Andréia Sadi observa Gilberto Gil no Altas Horas Imagem: Reprodução/Globo

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

02/09/2018 08h49

A jornalista Andréia Sadi, repórter da “GloboNews”, esteve entre os convidados deste sábado, no “Altas Horas” e contou detalhes de sua carreira e uma curiosidade: como acabou sendo homenageada na canção de Gilberto Gil “Lia e Deia”, do novo disco do baiano “OK OK OK”.

Sadi começou explicando que a Lia, da música, é a Maria Ribeiro. “Ela pediu uma música. O Gil tinha feito uma música para a Roberta Sá, e a gente estava na casa do Jorge Bastos Moreno, amigo em comum, e aí eles contando da música da Roberta, 'Afogamento', e a Maria falou: ‘Eu quero uma música’. Eu falei: ‘Gente, eu também quero!’”, contou ela.

“Por que não, né? Mas quando você vai imaginar que o Gil ia fazer uma música. Acabou que ele fez mesmo”, completou Sadi.

Gilberto Gil, presente no programa, cantou um trechinho da canção, que vai ganhar clipe.

Sadi ainda contou como virou uma das jornalistas de política de maior sucesso no momento, e revelou que a escolha da profissão foi um ato de teimosia.

“Eu queria ter sido advogada. Mas acho que meu pai me pressionou tanto a fazer direito, que eu fui fazer jornalismo. ‘Eu não vou fazer isso que ele quer, não’”, disse ela.

Sadi citou Renata Loprete como a inspiradora de buscar o caminho da política. “Ela foi a responsável pela grande matéria do mensalão. Ali que eu decidi que queria fazer jornalismo político. Aí eu tinha uma meta que era mudar para Brasília. Comecei a trabalhar em jornal, no Estadão e na Folha eu encontrei a Renata e a primeira coisa que falei pra ela foi contar essa história”, relatou a jornalista.

Veja a letra de "Lia e Deia":

Como fazer para dizer às duas
Que as duas são as duas uns amores?
Uns amores, dois amores, mil amores
Meus e de tantos outros admiradores
Como fazer para dizer a elas
Quão belas são aquelas suas mãos?
Cheias numa, mais magras na outra
E as outras partes, os vãos e desvãos

Uma tamanho tamanho tamanho pé de laranja
A outra tamanho tamanho tamanho pé de mamão
Uma mais assim broto de soja
A outra, assim mais broto de feijão
Ambas o melhor dos alimentos
Ambas a melhor das refeições
Ambas trovoadas, fortes ventos
Para o meu e tantos outros corações

Lia e Deia, Deia e Lia, lia ideia
Duas cotovias e uma ideia
Que os pássaros passarão todos os dias
Voando ao léu no céu da poesia
Que as noite sempre trarão a lua
Os sonhos de verão e as fantasias
Nos corações, nas mãos de Lia e Deia
Nas mãos, nos corações de Deia e Lia

Como fazer para dizer às duas?