PUBLICIDADE
Topo

Inspirada em Anitta, Melody tem um desafio: ser levada a sério

Melody, 11 anos - Reprodução/Facebook
Melody, 11 anos Imagem: Reprodução/Facebook

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

01/09/2018 04h00

Quando surgiu na música em 2015, aos 8 anos de idade, MC Melody causou polêmica —e muita— com suas letras e coreografias. Na época, o Ministério Público de São Paulo chegou a investigar o "forte conteúdo erótico e de apelos sexual" do trabalho da menina. Seu pai, o também funkeiro e produtor MC Belinho, precisou se comprometer a adaptar o estilo e mantê-la perto dos estudos e longe das casas de shows.

Corte para 2018: Melody está de volta e em nova fase. Os falsetes e paródias foram substituídos por pop teen de vocal mais palatável, inspirado principalmente em Anitta e Ariana Grande. O "MC" do nome também ficou para trás. A aposta está em parcerias com gente como Kondzilla e o grupo de dança FitDance, que estrela um de seus clipes. Melody quer se profissionalizar. Mais do que isso: ela que ser levada a sério como cantora.

"Miga, mexe/entre nessa dança, faz assim/Sobe e desce/Dig dig dig dig din", canta ela no clipe de "Vai Rebola", em que dança de barriga de fora e jaqueta glitter. A polêmica sensualidade pouco mudou. "Lembra na escola, quando eu te olhava/E você nem me dava bola/Sonhava com você andando de mãos dadas/Mas o mundo girou e olha como eu tô agora", versa em "Tô Bem, Tô Zen", que ganhou vídeo de temática adolescente ao estilo da série "Insatiable". Veja abaixo.

Somados, esses dois videoclipes contabilizam mais de 55 milhões de visualizações no YouTube. Após ter as redes sociais derrubadas em 2016 e recomeçar do zero, Melody, aos 11, nunca fez tanto sucesso na internet. Como não poderia deixar de ser, as críticas seguem à galope. Para muitos, suas roupas, suas letras e suas fotos nas redes sociais usando shorts, tops e decotes continuam inapropriadas para a idade. Ela e o pai dão de ombros.

"Tá sendo maravilhosa a nova fase. Está todo mundo aceitando o meu novo estilo. Antigamente, havia muitas críticas, mas hoje em dia não é mais assim. É uma em um milhão", diz Melody, discurso blindado, ao UOL. "Eu sou do meu jeito e não fico parando para ver críticas. Se eu parar para ver tudo o que falam de mim, nunca não vou sair do lugar."

Responsável por cada passo artístico de Melody, MC Belinho nega que o estilo da filha seja "adulta" demais e frisa que Melody não é diferente de outras meninas da mesma geração. Para ele, tudo relativo à filha acaba amplificado de forma desproporcional graças à popularidade dela na internet. Só no Facebook e Instagram, ela tem mais de 3 milhões e meio de seguidores.

"Já conversei com o pai da Maisa, com a mãe da Larissa Manoela. E é igual para todas. Todas precisam lidar com haters. E isso é muito louco. Já postei foto dela na praia, mas parei. Se eu posto, galera já começa a achar que ela está sensualizando, como se ela não pudesse usar um maiô na praia. Tudo com a Melody é maior. Eu tento entender isso e tomar certo cuidado", afirma o MC.

Olá amores ?? esses looks vc encontra na loja @titatnl segue e confira ...

Uma publicação compartilhada por Melody (@melodyoficial3)

em

Melody e a irmã fazem campanha para uma loja de roupas; segundo Belinho as roupas sensuais foram exigência da loja.

Nova fase

A receita da "profissionalização" promovida pelo pai de Melody é baseada em parcerias de baixo custo. A visibilidade da filha, que ainda se mantém como artista independente, faz com que pessoas se associem à sua imagem de graça —ou cobrando o mínimo possível.

Melody - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Foi assim, por exemplo, com Kondzilla, que já dirigiu dois de seus clipes, e com o produtor Malharo, da KL Produtora, responsável pelas batidas eletrônicas das novas músicas. Nesse novo momento, as letras são compostas por Belinho e por sua outra filha, Bella, que também está se lançando na música. Há ainda um investidor "misterioso" que ajuda a bancar as produções da menina, mas Belinho não pode revelar o nome.

Até o fim de 2018, Melody, agora em versão loira, deve lançar mais dois ou três clipes, além de um EP contendo oito faixas, que mesclarão sonoridades românticas e agitadas. Também está prevista uma parceria com um artista "grande" e, provavelmente, uma turnê pela Europa entre novembro e dezembro, passando por países como Portugal, Espanha, França e Grécia. Com o sucesso na internet, estão chovendo convites para shows.

"Muita gente olhar pra gente e fica pensando: 'ah o pai da Melody tá ganhando rios de dinheiro em cima da menina! Eles estão ficando ricos!' Isso não é verdade. A gente investe muito na carreira. Não vou dizer que não ganhamos dinheiro, mas ganhamos com internet. Ela tem canais muito fortes. Mas, para qualquer artista, o que dá dinheiro de verdade é o show, e fazemos muito poucos, só em matinês e festas de aniversário", conta Belinho.

90% dos convites que recebemos são para shows em casas noturnas normais, para entrar no palco às 2h, 3h da manhã. Negamos todos. Já fizemos e tivemos problema. Tem vários artistas mirins que fazem shows de madrugada. Não sei como fazem. Mas, para gente, não é o momento.
MC Belinho, pai de Melody

Melody - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

"Autêntica"

Mas o que Melody, que nunca namorou nem pensou em namorar —palavras do pai—, pensa de tudo isso? Depois de anunciar o fim da carreira em 2017 e voltar atrás, simplesmente por ter perdido o gatinho de estimação, ela ela está preparada para lidar com a fama? A resposta é simples: ninguém sabe. Mas Melody está amando a nova fase.

O grande desejo do momento, ela confessa, é poder gravar com a "ídola" Anitta. Segundo Belinho, que se encontrou com a cantora recentemente, esse sonho vai se realizar no momento certo. "Estamos conversando e esperando", diz Melody, esperançosa e cada vez mais bem-sucedida —para uma criança de 11 anos.

"É difícil falar de mim, mas acho que faço as coisas acontecerem porque sou muita autêntica. Eu expresso meus sentimentos, faço vídeos e não só como cantora. Acho que os fãs me conhecem, gostam de mim, e isso acaba atraindo o grande o público."