Topo

Geek

Demissão de diretor de "Guardiões" pode afetar "Vingadores 4", diz ator

Chuck Zlotnick/Marvel Studios
Zoe Saldana, Chris Pratt e o diretor James Gunn no set de "Guardiões da Galáxia Vol. 2" Imagem: Chuck Zlotnick/Marvel Studios

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

31/08/2018 11h13

A demissão do diretor James Gunn, que estava preparando o terceiro filme de "Guardiões da Galáxia" para a Marvel, pode ter consequências bem maiores do que o esperado. É o que diz o ator Dave Bautista, o Drax da franquia.

Em entrevista ao "Digital Spy", Bautista mais uma vez lamenta a demissão de Gunn, que ocorreu após o ressurgimento de tweets antigos do cineasta em que ele fazia piadas com temas como pedofilia e estupro.

"É uma situação estranha agora, porque perdemos o nosso diretor", comenta. "'Guardiões 3' está totalmente no ar, e não sei o que eles vão fazer com isso. O filme está em pausa no momento, e isso pode afetar como os nossos personagens aparecerão em 'Vingadores 4'".

O próximo filme da franquia "Vingadores", continuação direta de "Guerra Infinita", já realizou grande parte de suas filmagens. Mesmo assim, Bautista teme que a decisão de quais cenas usar pode mudar radicalmente graças à dúvida que paira sobre o futuro de "Guardiões".

"Eu já filmei quase tudo", confirma. "Eu tenho dois dias de refilmagens em breve. Fora isso, fizemos algumas cenas bem bacanas, e espero que eles usem. Por enquanto, é uma dúvida o que eles vão fazer com os personagens".

Durante a produção de "Guerra Infinita", James Gunn ajudou os diretores Joe e Anthony Russo, além dos roteiristas Stephen McFreely e Christopher Markus, na hora de conceber e filmar as cenas que incluíam os Guardiões da Galáxia.

"Vingadores 4" tem estreia marcada para 2 de maio de 2019 no Brasil.