Topo

Filmes e séries


Netflix cria setor pró-diversidade após demitir executivo por racismo

Divulgação/Nteflix
Escritório da Netflix em Los Gatos, na Califórnia Imagem: Divulgação/Nteflix

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

29/08/2018 14h38

A Netflix contratou a executiva Verna Myers para o cargo recém-criado de vice-presidente de estratégias de inclusão. O papel da nova contratada será promover diversidade cultural e igualdade em todos os aspectos das operações da Netflix ao redor do mundo.

A notícia do "Deadline" segue a demissão de Jonathan Friedland, ex-porta-voz da Netflix, por conta de comentários "racialmente insensíveis". A empresa procurou por meses pela pessoa correta para liderar a sua nova estratégia de diversidade.

Nas últimas duas décadas, Myers trabalhou com diversas companhias para erradicar barreiras baseadas em etnia, gênero e orientação sexual. Formada em direito pela Universidade de Harvard, ela também escreve para publicações como "Refinery29", "The Atlantic" e "Forbes".

"Como uma companhia global dedicada a atrair as melhores pessoas e representar o maior número de perspectivas possíveis, a Netflix deseja que todos os seus funcionários prosperem. Verna será nossa campeã nesse sentido", disse Jessica Neal, chefe de contratação da Netflix, em um comunicado oficial.

A executiva terá muito trabalho pela frente. Em uma pesquisa do sindicado de diretores de Hollywood, a Netflix ficou em último lugar entre os estúdios de Hollywood quanto a contratação de diretores de TV e cinema do sexo feminino ou de etnias não-caucasianas.