PUBLICIDADE
Topo

Sacha Baron Cohen tenta fazer O.J. Simpson confessar assassinato em programa

Sacha Baron Cohen, fantasiado, entrevista O.J. Simpson  - Reprodução/Showtime
Sacha Baron Cohen, fantasiado, entrevista O.J. Simpson Imagem: Reprodução/Showtime

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

27/08/2018 09h41

O episódio deste domingo (26) de "Who Is America?", série de Sacha Baron Cohen, teve a participação especial do ex-jogador de futebol americano O.J. Simpson. O comediante é conhecido por usar disfarces e personagens para tentar enganar seus convidados e constrangê-los.

Disfarçado como o apresentador italiano Gio Monaldo, Cohen tentou fazer com que Simpson confessasse o assassinato da ex-mulher Nicole Brown. O ex-atleta foi famosamente inocentado do assassinado em 1995, após um longo e polêmico julgamento - a história foi reencenada recentemente na série "American Crime Story".

Segundo o "The Hollywood Reporter", Cohen introduziu Simpson como "um herói americano e ativista pelo direito das mulheres". Uma mulher posando como namorada do apresentador se juntou aos dois na entrevista, fingindo não fazer ideia de quem Simpson era. Foi quando Cohen fez menção do assassinato, imitando um esfaqueamento, que ela pareceu ligar o nome à pessoa.

"Disso ela sabe. Oh, meu Deus", se lamentou Simpson. Após a "namorada" deixar a cena, o ex-atleta a descreveu como "estonteante".

"Ela é, mas às vezes tenho vontade de matá-la", provocou Cohen. "Quero colocá-la em um helicóptero particular e jogá-la por cima do Grand Canyon. Ops!". Simpson respondeu com uma risada, mas disse para o apresentador "parar com isso".

A seguir, os dois fizeram piadas sobre possivelmente enviar a namorada de Cohen para pular de bungee jump, mas com uma corda longa demais, que a faria bater a cabeça no solo.

Cohen disse ainda que adoraria conhecer Johnnie Cochran, advogado de Simpson no julgamento de 1995, que morreu em 2005. Quando Simpson disse que isso só poderia acontecer "no além", Cohen brincou: "O quê? Você o matou também?". O ex-atleta mais uma vez respondeu rindo.

Por fim, o personagem de Cohen confessou que também tinha uma ex-mulher que morreu em "circunstâncias misteriosas". "Você e eu temos algo em comum", disse a Simpson. "Nós somos, como vocês dizem aqui, 'matadores das mulheres'".

"Não, eu não matei ninguém", respondeu Simpson, depois de rir.

"Ah, eu também não!", debochou Cohen para finalizar o segmento do programa.