Topo

Música

"Não tenho obrigação nenhuma de cantar bem", diz Renata Capucci sobre "PopStar"

AgNews
A jornalista Renata Capucci Imagem: AgNews

Ana Cora Lima

Do UOL, no Rio

22/08/2018 11h08

A segunda temporada do "PopStar" começa no dia 16 de setembro e uma das surpresas da lista dos participantes da nova edição vem do jornalismo da TV Globo. Dessa vez quem está na cota dos apresentadores da casa é Renata Capucci. Já apelidada de "plena" pelos colegas do reality por conta da segurança e tranquilidade em estar sob pressão, ela assume ser mais do que uma cantora de chuveiro.

"Sempre cantei e até hoje passo dia cantando. Me acho bem afinadinha, inclusive, e quando eu recebi o convite não pensei duas vezes: por que não dar a cara tapa? Tenho certeza que vai ser um desafio gostoso e eu também não tenho obrigação nenhuma de cantar bem. No dia seguinte do programa eu serei a mesma Renata de sempre jornalista, repórter, apresentadora, mãe, dona de casa, cozinheira", assume.

Aos 45 anos, a mãe de duas meninas, Lily e Diana, antecipa que no seu repertório não terá ritmos que ela considera "muito moderno" como Anitta, Beyoncé, Rihanna ou Pablo Vittar, por exemplos. "Eu gosto de cantar músicas antigas. Vocês não vão me ver cantando coisas muito atuais como Anitta, por exemplo, não faz parte do meu repertório. Não saberia cantar. O que eu curto são músicas mais antigas.", conta.

Com relação à afinação na voz assumida pela própria, Renata garante, entre risos ser "afinadinha" - diferentemente de Alex Escobar, o representante do jornalismo no ano passado que brincava com as suas atuações, mas já pede um pouco de compaixão dos jurados.

"Eu sou afinadinha, sim, mas não esperem de mim grandes agudos, melismas e pirotecnias. Não queiram que eu seja uma Céline Dion ou Whitney Houston nas minhas apresentações. O que o público vai ver é uma Renata que todos conhecem e que tem um tom, uma voz mais grave ao dar as notícias, e a mesma Renata só que um pouco mais solta e se divertindo no palco. O que eu não posso ser no dia a dia", assume a jornalista, que é uma das profissionais mais respeitadas junto ao público.

"Eu fico muito feliz em ser querida, de receber o carinho das pessoas onde quer que eu vá. São 23 anos trabalhando e só tenho que agradecer porque não é fácil para quem está todos os dias na televisão dando notícias ruins e sempre receber o carinho do público. Claro que eu não dou só notícias ruins, mas, infelizmente, chega ser uma coisa muito penosa. Teve um dia que eu não aguentei e chorei no ar porque é tudo tão duro e como qualquer cidadã, eu tenho medo da violência. O carinho público é motivo de muito orgulho e acalanto."

Errata: o texto foi atualizado
27/08/2018 às 14h42
Diferentemente do que foi publicado na primeira versão do texto, Renata Capucci não disse que cantava melhor que Alex Escobar. O erro foi corrigido.

Newsletters

Receba por email as principais notícias do UOL sem pagar nada.

Quero receber