Topo

Lana Del Rey é criticada por show em Israel e rebate: "Música é universal"

Mariana Pekin/UOL
Lana Del Rey no Lollapalooza Imagem: Mariana Pekin/UOL

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

20/08/2018 10h36

A cantora Lana Del Rey está envolvida em uma polêmica desde que marcou um show no país de Israel, durante o Meteor Festival, para o próximo mês. Grupos ativistas e usuários das redes sociais tem pressionado a cantora a cancelar a apresentação graças às ações militares de Israel contra a Palestina.

Neste domingo (19), a cantora finalmente respondeu, insistindo que a decisão de fazer show em Israel "não tinha nada a ver com política". "Eu realmente entendo a preocupação de vocês. O que posso lhes dizer é que acredito que a música é algo universal, que deveria nos unir. Assinamos o contrato para o show com a intenção de levar nossa música para as crianças de lá, com uma energia amorosa e uma ênfase temática nos pedidos por paz naquela região", escreveu no Twitter.

"Se você não concorda comigo, eu te entendo. Eu vejo os dois lados da moeda", comentou ainda. "Eu e minha banda estamos nos apresentando há quase 10 anos juntos. Estamos prestes a viajar para um país para onde muitos músicos estão indo nessa época do ano. Nós nem sempre concordamos com a política dos locais para onde vamos, nem mesmo dentro do nosso país. Às vezes, nem mesmo nos sentimos seguros onde vamos parar".

"Em suma, apesar de eu ter sentimentos profundos sobre o que é real e o que não é, sobre o que é certo e o que é errado, quero lembrá-los que tocar em Tel Aviv [capital de Israel] não é uma forma de endorsar a política do seu governo, tanto quanto tocar aqui na Califórnia não significa que apoio o atual governo dos EUA", completou ainda.

Mais Pop