PUBLICIDADE
Topo

Morgana King, cantora e mulher de Corleone em "O Poderoso Chefão", morre aos 87

Morgana King, ao centro, em "O Poderoso Chefão" - Reprodução
Morgana King, ao centro, em "O Poderoso Chefão" Imagem: Reprodução

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

15/08/2018 08h12

A norte-americana Morgana King, renomada cantora de jazz e famosa por interpretar a mulher de Don Corleone no filme "O Poderoso Chefão", morreu. Curiosamente, sua morte aconteceu no dia 22 de março, por um tipo de linfoma, mas não foi noticiada. Apenas nesta terça-feira, após um post de um amigo da atriz, John Hoglund, a imprensa norte-americana soube do fato. A morte foi confirmada pelo jornal "Washington Post". 

King teve hits de jazz o como "A Taste of Honey" e "Corcovado", gravando três álbuns na gravadora de Frank Sinatra, a Reprise. 

No entanto, ela acabou ficando ainda mais conhecida por ter filmado o papel da mulher de Don Corleone (Marlon Brando) nos dois primeiros filmes da série "O Poderoso Chefão".

Um dos destaques de sua carreira foi ter sido indicada ao Grammy de revelação de 1965. Os vencedores foram os Beatles.

Morgana King foi uma das primeiras artistas a adotar elementos da bossa nova em seu jazz, nos anos 1960. 

King cantou em casas noturnas por mais de 50 anos e gravou cerca de 20 álbuns. "Sou uma rebelde. Não sou uma artista comercial. Se não acredito em algo, não faço. A única coisa em que acredito é na música", disse ela, em uma entrevista de 1988.

Sobre "O Poderoso Chefão", ela diz que teve de ser convencida a aceitar o papel, mas que sua família de origem siciliana ajudou a entender sua personagem.

Uma curiosidade é que, quando sua personagem morreu na segunda parte de "O Poderoso Chefão", King se recusou a fazer uma cena dentro de um caixão, por superstição. Assim, a mãe de Francis Ford Coppola é quem aparece na tela.