Topo

Música


Piloto morto em acidente perseguia Taylor Swift e se dirigia à casa da cantora

Chris Pizzello/Invision/AP
Taylor Swift, grande vencedora do Grammy 2016 Imagem: Chris Pizzello/Invision/AP

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

2018-08-08T11:16:44

08/08/2018 11h16

O piloto Michael Callon, que morreu após um acidente de avião em Nashville, nos Estados Unidos, já havia mandado diversas cartas ameaçadoras para a popstar Taylor Swift e estava a caminho da casa da cantora no momento do ocorrido.

O acidente aconteceu em outubro de 2013, mas informações sobre Callon foram descobertas só agora por investigação da emissora local WSMV-TV. O piloto listou Swift como seu contato de emergência ao alugar o avião na Windsor Flying Club, onde também afirmou que seu destino seria a província de Ontário, no Canadá.

Larry McCormack/The Tennessean/Reprodução
Os destroços do avião; acidente ocorreu no dia 29 de outubro de 2013 Imagem: Larry McCormack/The Tennessean/Reprodução

No meio do voo, Callon mudou de direção e se dirigiu para Nashville, onde a cantora mora. O canadense de 45 anos estava pilotando com mais álcool no corpo do que o permitido quando não conseguiu pousar no aeroporto de Nashville, causando o acidente fatal. Ele era a única pessoa no avião.

Callon também tinha passagens anteriores pelo sistema prisional, embora as autoridades canadenses não tenham revelado os crimes pelos quais ele foi condenado. A WSMV-TV ainda conversou com o agente de condicional de Callon no Canadá, que confirmou a "obsessão" do homem por Swift.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado na primeira versão deste texto, o piloto Michael Callon viajava para a província de Ontário, não para a cidade de Ontário. A informação foi corrigida.