PUBLICIDADE
Topo

"10 Segundos Para Vencer", filme sobre a vida de Éder Jofre, ganha trailer

Lello Lopes

Do UOL, em São Paulo

08/08/2018 07h00

Muhammad Ali, Jake LaMotta, Rubin "Hurricane" Carter, Billy Hope... O que todos esses caras têm em comum? Eram boxeadores e tiveram as suas histórias contadas no cinema. Agora, um brasileiro está prestes a entrar nessa lista. Nesta quarta-feira (8) foi divulgado o trailer, o pôster e as primeiras fotos de "10 Segundos Para Vencer", que conta a história de Éder Jofre. 

10 Segundos - Divulgação - Divulgação
Pôster do filme
Imagem: Divulgação
O filme fará sua première na competição do Festival de Gramado, no dia 23 de agosto. A estreia nacional está marcada para o dia 27 de setembro.

Maior pugilista da história do Brasil (e considerado o melhor peso galo da era moderna do boxe), Éder Jofre é vivido no cinema por Daniel de Oliveira (que também já foi o Cazuza nas telonas). Já Osmar Prado interpreta o pai do boxeador, o mítico treinador Kid Jofre.

O longa, dirigido por José Alvarenga ("A Princesa Xuxa e os Trapalhões", "Os Normais"), mostra o caminho que levou Éder ao título mundial dos galos, nos anos 60, e à aposentadoria precoce para curtir a vida com a mulher e os filhos, antes do retorno triunfal aos ringues para um novo título mundial, agora entre os penas.

Éder Jofre - José Guertzenstein/Divulgação - José Guertzenstein/Divulgação
Éder Jofre durante as gravações do filme
Imagem: José Guertzenstein/Divulgação
No trailer divulgado nesta quarta, o relacionamento do "Galinho de Ouro" com o pai/treinador exigente rende uma série de conflitos.

“É uma história de amor entre pai e filho – e de um herói que muitos brasileiros não conhecem. Ele (Kid Jofre) era muito austero nos períodos de preparação para as lutas. A ternura paterna se revelava só depois que acabava o trabalho no ringue, de forma comovente, como nos momentos em que Kid beijava as feridas do filho logo após uma vitória", comenta Alvarenga. 

Hoje, aos 82 anos, Jofre convive com a encefalopatia traumática crônica, uma doença cerebral degenerativa que afeta, principalmente, pessoas que receberam constantes pancadas na cabeça.