PUBLICIDADE
Topo

Tom Hardy diz que canalizou seus próprios problemas mentais em Venom

Tom Hardy em cena de "Venom" - Reprodução
Tom Hardy em cena de "Venom" Imagem: Reprodução

Maurício Dehò

Colaboração para o UOL

07/08/2018 11h47

Pode parecer apenas um vilão monstruoso, mas viver Venom no filme que leva o nome do personagem e que será lançado em outubro fez o protagonista, Tom Hardy, embarcar em uma jornada de autodescobrimento. Ele disse que usou seus próprios problemas para compor o que vivenciaria na tela.

Hardy faz o papel do fotógrafo Eddie Brock, que se transforma em Venom. Ele definiu o trabalho como "empolgante", por ser quase como ter dois papéis.

"O personagem tem um padrão ético, o simbionte, vindo de outro planeta, não tem essa mesma ética, então eles têm de trabalhar juntos para se ligarem", afirmou Hardy à Esquire.

"Ele tem uma besta que vive dentro dele, sem pagar aluguel. É como se alguém pegasse uma doença tropical e ficasse louco. É como lidar com uma doença mental, em algum aspecto, o que eu entendia bem, tendo minha cota pessoal de problemas mentais que são relevantes, como ter sido viciado. Então, eu podia usar isso. Estou acostumado a ser a terceira pessoa, acho que tenho múltiplas personalidades dentro de mim, que representam diferentes partes de mim e que às vezes permito que sentem no lugar do piloto", afirmou o ator.

"Venom" está marcado para chegar às salas brasileiras no dia 4 de outubro.