PUBLICIDADE
Topo

Alta histórica: Artistas receberam 12% do lucro da indústria musical em 2017

A indústria musical lucrou um total de US$ 43 bilhões no ano passado - Getty Images/iStockphoto
A indústria musical lucrou um total de US$ 43 bilhões no ano passado Imagem: Getty Images/iStockphoto

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

07/08/2018 14h34

Os artistas receberam 12% do lucro gerado pela indústria musical norte-americana em 2017, segundo um novo estudo do Citigroup, divulgado pela "Pitchfork" nesta terça-feira (7). O relatório frisa que essa parcela representa uma alta histórica - no ano de 2000, por exemplo, os artistas capturaram apenas 7% do lucro da indústria.

O aumento teria acontecido por conta do fortalecimento da indústria dos shows ao vivo, em que uma parcela maior dos lucros é convertida para o artista, e pela quantidade maior de músicos que trabalham em um esquema independente, sem interferência de grandes gravadoras.

No entanto, de acordo com o levantamento, a maioria do dinheiro ainda vai para companhias de tecnologia que ajudam a distribuir os lançamentos e estações de rádio, por exemplo. O estudo do Citigroup sugere que movimentos de integração entre plataformas de streaming como o Spotify, gravadoras e promotoras de shows poderiam ajudar o mercado a se tornar mais justo para artistas.

Em março, um outro estudo notou que 2017 havia sido o melhor ano para a indústria da música desde 2008, graças ao aumento exponencial de assinantes de plataformas de streaming pagas. A indústria musical lucrou um total de US$ 43 bilhões no ano passado.