PUBLICIDADE
Topo

Em entrevista, Beyoncé fala sobre beleza, gravidez de risco e a traição de Jay-Z

Beyoncé posa para a capa da "Vogue" de setembro de 2018 - Divulgação
Beyoncé posa para a capa da "Vogue" de setembro de 2018 Imagem: Divulgação

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

06/08/2018 11h08

Em uma rara entrevista, concedida à edição de setembro da "Vogue" norte-americana, a cantora Beyoncé se abriu sobre os mais variados temas. Ela falou, por exemplo, que fez as pazes com sua "barriguinha de mamãe", sobre sua gravidez de risco e também sobre o casamento e a traição de Jay Z.

A cantora teve controle total da sessão de fotos da revista, algo inédito para a publicação conduzida pela lendária editora Anna Wintour. Para as fotos, Beyoncé contratou Tyler Mitchell, de 23 anos, tornando-o o primeiro profissional negro a assinar a capa da "Vogue".

Gravidez

A cantora falou sobre como lidou com a "barriguinha de mãe". "Quando eu preciso ficar com um tanquinho de novo, entro no meu modo 'fera' e malho muito", contou. "Mas, nesse momento, eu e minha barriguinha estamos muito bem, obrigada".

"Depois do nascimento da minha primeira filha, acreditei nas coisas que a sociedade dizia, sobre como meu corpo deveria se parecer. coloquei pressão sobre mim mesma para perder todo o peso do bebê em três meses, e agendei uma pequena turnê para garantir que eu faria isso. Olhando para trás, isso foi uma loucura. Eu ainda estava amamentando quando realizei os shows em Atlantic City em 2012. Depois dos gêmeos, eu me aproximei das coisas de forma muito diferente“

Traição

Beyoncé falou ainda sobre a traição de seu marido, o cantor Jay-Z. "Eu venho de uma linhagem de relacionamentos mal sucedidos, abuso de poder e desconfiança. Só quando vi isso claramente pude resolver esses conflitos em meu próprio relacionamento. Conectar-se ao passado e conhecer nossa história nos torna tanto machucados quanto lindos", disse.

A cantora ainda refletiu acerca de uma descoberta recente sobre seus antepassados. "Um dos meus ancestrais era um dono de plantação que se apaixonou e se casou com uma escrava. Eu precisei de tempo para processar isso. Eu questionei o que isso significava, e acredito que Deus me deu gêmeos por isso. As energias masculina e feminina puderam conviver no meu sangue pela primeira vez".

Beleza

Para a capa da revista, Beyoncé usou o mínimo de maquiagem possível. "Eu quero ajudar mulheres e homens a enxergarem a beleza em seus corpos naturais", justificou.

"Durante a minha recuperação, eu me dei amor e cuidado, e aceitei ser mais curvilínea. Eu aceitei o que meu corpo queria ser. Depois de seis meses, comecei a me preparar para o Coachella. Eu me tornei vegana temporariamente, larguei o café, o álcool e todos os sucos de frutas. Mas eu fui paciente comigo mesma e amei minhas curvas mais ressaltadas. Meus filhos e meu marido também".

Shows

Por fim, Beyoncé falou de sua performance no Festival de Coachella, em abril -- um ano depois de ter tido de cancelar sua apresentação no evento em 2017, por conta da gestação. "Eu juro que senti uma luz de pura alegria brilhando na nossa direção", disse. "[O show] foi uma celebração de todas as pessoas que sacrificaram mais do que qualquer um de nós pode pensar, que moveram o mundo para um lugar em que uma mulher negra pode ser a atração principal de um festival como esse".