PUBLICIDADE
Topo

Saiba qual improviso de "Breaking Bad" fez Bryan Cranston ficar perplexo

Bryan Cranston e Aaron Paul em cena de "Breaking Bad" - Reprodução
Bryan Cranston e Aaron Paul em cena de "Breaking Bad"
Imagem: Reprodução

Osmar Portilho

Colaboração para o UOL

05/08/2018 04h00

Não é à toa que "Breaking Bad" rotineiramente aparece nas listas de melhores séries da TV. Além de ter um roteiro poderoso, alguns eventos inesperados também contribuíram para que o programa tomasse a dimensão de sucesso que teve.

"Ozymandias", 14º episódio da quinta temporada, por muitas vezes é eleito um dos capítulos mais fortes da série, principalmente em função de seus acontecimentos marcantes. No entanto, há uma passagem em particular que deixou todos no set boquiabertos, incluindo Bryan  Cranston, que viveu Walter White e estava em cena.

"Breaking Bad" - Walter White e Holly - Reprodução - Reprodução
Walter White e Holly, sequestrada pelo próprio pai no capítulo "Ozymandias"
Imagem: Reprodução

Em certo ponto do episódio, Walter White decide raptar sua própria filha, Holly. Quando ele segura a bebê no colo, ela fala: "mamãe, mamãe". Naquele momento devastador, o protagonista reflete sobre toda a situação e vê a destruição extrema causada por suas atitudes.

O roteiro, no entanto, não falava nada sobre a fala da bebê, que caiu como uma luva para a tensão daquele momento. "É como se ela entendesse o que estava acontecendo naquela cena", disse Melissa Bernstein, produtora executiva da série, ao site The Ringer.

Obviamente, Holly não tinha falas em seu roteiro. A bebê só chamou por sua mãe, que estava atrás das câmeras enquanto a cena era gravada.

"Nós estávamos nos preparando para essa cena no banheiro comigo e a bebê. Foi na primeira vez que tentamos gravar. Nós sabíamos que tínhamos ouro na mão", comemorou Bryan.

Assista à cena:

O ator afirmou que o "improviso" de Holly o fez ficar perplexo, mas no momento aproveitou para enfatizar ainda mais as emoções de Walter White na situação. Rian Johnson, diretor daquele episódio, disse que olhou para sua equipe e torceu para que Bryan não saísse do personagem.

"Este é um daqueles momentos de sorte que vêm como um relâmpago e nós nunca teremos uma segunda chance", afirmou Johnson. "Aquela é uma das melhores performances de toda a série. Aquela bebê parece tão triste. Mas eu te prometo, nenhum bebê foi ferido no episódio", brincou.

Para Bryan Cranston, estes pequenos detalhes tornaram "Breaking Bad" uma série de tanto sucesso. "Eu sempre falo que foi uma série perfeita pra TV porque seria um filme terrível, sabe? Você teria que comprimir tudo e pular tanto bom material que cresceu e se desenvolveu em torno deste homem e na desintegração de sua alma. Tudo isso seria perdido", explicou.

A roteirista Moira Walley-Beckett - Kevin Winter/Getty Images - Kevin Winter/Getty Images
Moira Walley-Beckett, que ganhou três Emmy, escreveu o roteiro de "Ozymandias", mas não a fala de Holly
Imagem: Kevin Winter/Getty Images

Moira Wally-Beckett escreveu o roteiro de "Ozymandias" e também reforçou o fator sorte neste momento crucial de Holly.

"Aquele é um momento tão difícil para um bebê. Uma situação tão estressante para crianças. Ela olhou para a mãe no momento exato em que o roteiro aponta que Walt se questionaria moralmente sobre o que estava fazendo com a filha", explicou.

Johnson, diretor do capítulo, também reforça a atuação de Cranston. "Naquela situação, Bryan é quem está realmente dirigindo a cena. Em termos emocionais, ele fez toda a direção. Um trabalho fantástico", finalizou.