PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

App e feminismo: Por que Maisie Williams é tão poderosa quanto Arya Stark

A atriz Maisie Williams - Vittorio Zunino Celotto/Getty Images
A atriz Maisie Williams
Imagem: Vittorio Zunino Celotto/Getty Images

Osmar Portilho

Colaboração para o UOL

03/08/2018 04h00

Fama e pouca idade podem resultar em uma combinação explosiva. Quantas vezes vimos jovens ricos e famosos estampando tabloides e culpando suas atitudes por causa da falta de experiência? Margaret Constance Williams, conhecida como Maisie Williams, tem essa pouca idade, 21 anos, mas está muito longe de ser um problema. Mais do que isso, ela quer fazer parte da solução.

Nascida em 15 de abril de 1997, em Bristol, no Reino Unido, você provavelmente já a viu na TV. Ela é Arya Stark, da badalada "Game of Thrones", da HBO. Agora, despedindo-se da série na oitava temporada, é natural pensar que sua carreira como atriz já pode ter passado pelo seu auge, mas Maisie trabalha --e muito-- para ter um papel ainda maior: o de protagonista na vida fora da TV.

A atriz e o produtor Dom Santry, com quem fundou o Daisie - Instagram/Reprodução - Instagram/Reprodução
A atriz e o produtor Dom Santry, com quem fundou o Daisie
Imagem: Instagram/Reprodução

Daisie, "uma rede social de desajustados"

A empreitada mais recente de Maisie é o Daisie. Um app focado em pessoas que querem explorar sua criatividade, colaborar e mostrar suas habilidades. A ideia é criar um ambiente convidativo no qual os artistas possam mostrar seus talentos fora do caminho tradicional. Como ela mesma descreve, "uma rede social para os desajustados".

O desejo partiu da experiência própria da atriz. Aos 12 anos, com dificuldade para conseguir testes para filmes e peças, Maisie passou a ser representada pela professora de teatro. "Eu era provavelmente uma das 20 crianças que ela cuidava. E meu segundo teste foi em 'Game of Thrones'", afirmou ao "Business Insider".

Na época, ela não sabia nem se o piloto da série seria aceito pela HBO, muito menos que mudaria sua vida por completo nas próximas oito temporadas.

Hoje, após "Game of Thrones", Williams afirma diversas vezes no artigo sobre a sorte que teve. Na maioria das vezes, a história para se ter um bom papel em Hollywood é a mesma: é preciso conhecer alguém.

Maisie Williams é Arya Stark em "Game of Thrones", da HBO - Reprodução - Reprodução
Maisie Williams é Arya Stark em "Game of Thrones", da HBO
Imagem: Reprodução

Em 2016, a atriz gravou o filme "iBoy", da Netflix, e conheceu Dom Santry, um produtor que conseguiu a oportunidade por causa do padrinho de seu irmão. "Eu só consegui isso porque eu tive alguém para me ajudar no meu primeiro emprego", disse Dom, que hoje é sócio de Maisie nesta empreitada para revelar talentos e tentar criar novos espaços na indústria do entretenimento.

O primeiro passo de Williams com Daisie foi encontrar artistas para rechear o aplicativo de conteúdo. "Queríamos reunir cem pessoas sem agentes e sem apoio na indústria, mas que fossem extremamente talentosas. E também queríamos diversidade para mostrar o tom e o padrão do trabalho dentro do aplicativo", afirmou Maisie.

Além de dar espaço para fotógrafos, músicos, cineastas, artistas, estilistas e escritores, Daisie quer abrir caminho para a diversidade, que é uma batalha pessoal da atriz.

Maisie Williams no Emmy de 2016 - Alberto E. Rodriguez/Getty Images - Alberto E. Rodriguez/Getty Images
A atriz foi indicada ao Emmy em 2016 como melhor atriz coadjuvante por "Game of Thrones"
Imagem: Alberto E. Rodriguez/Getty Images

Onde estão as cineastas?

Falando especificamente sobre o segmento onde atua mais, Maisie tem a missão de encontrar mais cineastas.

"Eu sempre penso nas diretoras de filmes com quem trabalhei. Foram três ou quatro mulheres em toda a minha carreira. Muita gente não chegou a trabalhar com uma sequer. Para as mulheres, ou para qualquer pessoa que não se sinta representada nas comunidades criativas, eu espero que esse seja um espaço onde ela possa prosperar", disse a atriz.

Produtora

Entre filmes, séries e o aplicativo, Maisie Williams também toca a produtora Daisy Chain Productions, onde ela também espera abrir portas para nomes ainda não descobertos.

"Nós temos tantas pessoas talentosas e podemos fazer seus filmes com orçamento e produção", explicou a atriz. A ideia do app, segundo ela, é estimular a criatividade e não ser uma agência caça-talentos.

"Sempre ouvimos essa pergunta: 'E se alguém conseguir uma carreira a partir do Daisie? Você vai controlar ela? Vai virar agente?'. Não. Queremos que as pessoas comecem suas próprias carreiras. Construímos algo especial para ajudar nisso", completou.

"Ou você é normal ou é sexista"

Arya Stark é obstinada, independente e tem posições enfáticas sobre o que acredita. Maisie é tão guerreira quanto a personagem de "Game of Thrones".

Em entrevista ao site da "Entertainment Weekly", em 2016, ela narrou uma passagem em que foi questionada se Arya seria feminista ou não, quando ainda tinha 12 anos de idade. "Eu nem sabia o que era ser feminista", disse.

"E aí alguém me explicou. Lembro de ter pensado: 'Mas não é todo mundo assim?'. E aí me toquei, infelizmente, que nem todo mundo é feminista. Eu acho que devíamos parar de chamar feministas de 'feministas' e chamar quem não é feminista de sexista. Todos são humanos. Ou você é normal ou é sexista. As pessoas que devem receber rótulos são as que se comportam mal", disse Maisie.

Embora fale abertamente sobre o tema em algumas entrevistas, a atriz confessa que às vezes sente medo de publicar suas opiniões por ser criticada nas redes sociais. "Tem algo errado aí. Claro que também são homens de vez em quando, mas há mulheres que são más. Eu estou tentando fazer o meu melhor. Eu tenho uma voz. Eu acredito na igualdade e sei que tenho um poder maior de alcançar as pessoas. Mas eu fico petrificada ao ver como as pessoas são rudes. E você não quer se colocar nessa posição", completou.

Entretenimento