PUBLICIDADE
Topo

Jeremy Renner não aceitou gravar sua morte em "Missão: Impossível 6"

Jeremy Renner e Ving Rhames em "Missão: Impossível - Nação Secreta" - Reprodução
Jeremy Renner e Ving Rhames em "Missão: Impossível - Nação Secreta" Imagem: Reprodução

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

01/08/2018 15h56

Quem acompanhou os últimos filmes da saga "Missão: Impossível" percebeu que Jeremy  Renner não voltou como William Brandt em "Efeito Fallout". Em entrevista para a "Empire", o diretor Christopher  McQuarrie revelou que chamou o ator para o sexto capítulo da franquia, mas ele recusou a oportunidade.

"Eu disse, 'Então, eu tive essa ideia para a cena de abertura em que envolve você se sacrificar para salvar o time, e a missão dá errada não apenas no sentido de perder os plutônios, mas envolve a morte de um membro da equipe'. E  Jeremy disse, 'Obrigado, mas não, obrigado'. Ele foi esperto em não aceitar um pagamento pequeno para três dias de trabalho e depois ir embora", disse o cineasta.

A ideia de McQuarrie sempre foi de tirar um membro da equipe de Ethan Hunt no novo filme, sendo que Benji (Simon Pegg) e Luther (Ving  Rhames) estavam fora de cogitação. Com a resposta negativa por parte de Renner, o diretor decidiu que ninguém teria um final trágico no enredo.

Renner não poderia gravar por completo "Missão: Impossível - Efeito Fallout" pelo seu trabalho em "Vingadores 4" como Gavião Arqueiro.