PUBLICIDADE
Topo

Com nu, Rita Cadillac estrela peça sobre dançarina defensora do "sexo livre"

Rita Cadillac na peça Luz Del Fuego - Roberto Rodrigues/Talentmix/Divulgação
Rita Cadillac na peça Luz Del Fuego Imagem: Roberto Rodrigues/Talentmix/Divulgação

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

01/08/2018 14h01

Rita Cadillac viverá uma experiência inédita em sua carreira, ao estrelar a peça de teatro “Luz del Fuego”. Ela viverá a dançarina que usava o nome que dá título à peça, conhecida por sua luta pela liberdade sexual para as mulheres, e terá cenas em que ficará nua no palco.

"Esse é o maior desafio da minha carreira. Viver uma mulher tão livre, revolucionária e muito a frente de seu tempo. Luz Del Fuego sofreu preconceito, bullying, e chegou a ser internada como louca. Na minha trajetória também encarei preconceitos e não tive nenhum problema em fazer cenas de nu", disse a cantora, em comunicado.

O espetáculo tem direção de Maciel Silva e foi escrito por Julio Kadetti. A estreia está marcada para 4 de agosto, no Teatro Jaraguá, em São Paulo.

A bailarina Luz del Fuego, que viveu entre 1917 e 1967, era tida como uma devassa em sua época, defendendo o sexo livre. Ela já teve sua história contada em filme, em 1984, quando Lucélia Santos a interpretou.

Sua história mostra uma jovem rica, que é estuprada pelo cunhado, internada como louca e que acaba fugindo para o Rio de Janeiro. Lá, ficou conhecida por sua dança e pelo seu discurso libertário.

A peça, segundo o novelista Aguinaldo Silva, que conheceu Luz del Fuego e narra algumas ações do espetáculo, tem um enfoque no significado político da luta da bailarina, mostrando “o modo violento como vem morrendo no Brasil, mulheres que romperam bruscamente com os padrões vigentes de feminilidade, ou então questionaram, mesmo de uma forma confusa e inconsciente, os papeis que nossa sociedade de macho lhes reservou.”

Esse contexto faz com que a peça questione temas atuais, exigindo respostas para mortes como a da então vereadora carioca Marielle Franco.