PUBLICIDADE
Topo

"House of Cards" terá um "final digno", diz executiva da Netflix

Cena de Robin Wright (Claire Underwood) na última temporada de "House of Cards" - Reprodução
Cena de Robin Wright (Claire Underwood) na última temporada de "House of Cards" Imagem: Reprodução

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

30/07/2018 08h22

A vice-presidente da Netflix, Cindy Holland, deu algumas pistas sobre o que os fãs podem esperar da temporada final de "House of Cards", que terá Robin Wright como protagonista e uma duração mais curta do que as anteriores, com apenas oito episódios, devido à demissão de Kevin Spacey.

Segundo Holland, a série terá um fim com "muita emoção", algo sentido pela equipe e o elenco durante as gravações. De acordo com o "Deadline", a previsão é de que "House of Cards" retorne antes do fim do ano. Holland não cravou uma data, mas a expectativa é de que até novembro a produção chegue às telas.

"Estamos muito orgulhosos da série e seu final é digno", disse ela. "Nós sempre planejamos para que a sexta temporada fosse a última e estamos orgulhosos pelo trabalho de Robin, do elenco e toda a equipe."

Depois que Spacey foi acusado de abuso sexual e demitido da série, muitas mudanças foram feitas para a última temporada. No fim da quinta temporada, o protagonista Frank Underwood havia renunciado para que Claire (Robin Wright) assumisse a presidência dos Estados Unidos.

Sobre como Underwood será mencionado na trama, ainda é um mistério: "Você vai descobrir sobre Frank quando assistir aos episódios", limitou-se a dizer Holland.

"Mas posso adiantar que foi uma temporada muito emocionante para nós, inclusive para mim, ao sentar para ler o roteiro. Fui ao último dia de filmagem, que era a filmagem da última cena da última temporada, e Robin estava na direção. Foi muito poderoso e bonito de ver, porque é uma família que foi construída nestes seis anos", relatou a executiva.

A temporada final de "House of Cards" inclui a entrada no elenco de Diane Lane, Greg Kinnear e Cody Fern, além de contar com nomes como Michael Kelly, Jayne Atkinson e Patricia Clarkson.