Topo

Filmes e séries


Donos de cinemas criticam seleção de filmes da Netflix para o Festival de Veneza

Matt Damon em cena de "Jason Bourne", de Paul Greengrass - Jasin Boland/Universal Pictures via AP
Matt Damon em cena de "Jason Bourne", de Paul Greengrass Imagem: Jasin Boland/Universal Pictures via AP

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

30/07/2018 09h31

Duas associações de donos de cinema na Itália lançaram, nesta segunda-feira (30), declarações oficiais que criticam a seleção de filmes da Netflix para o Festival de Veneza 2018. A informação é do "Deadline".

A Anec (Associação Nacional de Exibidores de Cinema, em italiano) e a Anem (Associação Nacional de Exibidores de Multiplexes) não citam diretamente a Netflix, mas criticam a prática de lançar filmes simultaneamente nos cinemas italianos e em "serviços de streaming online".

As associações citam especificamente o filme "On My Skin", produção italiana sobre brutalidade policial que vai estrear na mostra Horizons do festival e chegar simultaneamente aos cinemas e à Netflix poucos dias depois. Para a Anec e a Anem, esse tipo de lançamento "beneficia uma parte da cadeia de produção em curto prazo, e prejudica outra".

Na visão das associações, a atitude do Festival de Veneza de selecionar esses filmes é "irresponsável", citando que as redes de cinema do país já "sofrem com problemas estruturais". "Vamos continuar lutando contra essa estratégia absurda de fechar a janela entre o lançamento nos cinemas e em outras plataformas", comentaram.

Além de "On My Skin", o Festival de Veneza vai exibir outros cinco filmes da Netflix: "22 July", thriller de Paul Greengrass ("O Ultimato Bourne"); "Roma", novo filme de Alfonso Cuarón ("Gravidade"); "The Ballad of Buster Scruggs", dos Irmãos Coen ("Onde os Fracos Não Tem Vez"); "The Other Side of the Wind", obra restaurada de Orson Welles ("Cidadão Kane"); e o documentário "They'll Love Me When I'm Dead".

O Festival de Veneza ocorre entre 29 de agosto e 8 de setembro de 2018.

Filmes e séries