Topo

Filmes e séries

Como um filme de terror sobre um monstro da internet virou caso de Justiça

Reprodução/YouTube
Cena do filme "Slender Man - Pesadelo Sem Rosto" Imagem: Reprodução/YouTube

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

27/07/2018 04h00

A figura macabra do Slender Man apareceu na internet em 2009. O mito da criatura alta, magra, sem rosto e com longos braços que perseguia crianças viralizou naquela época. E o que começou com uma brincadeira na web ganhou notoriedade mundial em 2014, quando uma menina foi esfaqueada 19 vezes por duas colegas da escola, no estado de Wisconsin (EUA), todas elas de 12 anos. A dupla afirmava que a tentativa de assassinato era a mando do Slender Man. 

Antes mesmo de todo o caso polêmico com a jovem, a Sony Pictures já havia adquirido a licença para fazer um filme sobre o monstro. Na trama, o famoso personagem da internet não é necessariamente uma assombração, mas uma criatura paranormal que rapta e traumatiza crianças para sua própria diversão, podendo controlar as pessoas e supostamente se comunicar telepaticamente.

"Slender Man: Pesadelo Sem Rosto" ficou pronto e foi inicialmente previsto para estrear em 18 de maio de 2018, mas logo teve a data alterada para 24 de agosto. Nesta semana, a Screen Gems, divisão da Sony, mexeu as cadeiras novamente e estipulou a exibição a partir de 10 de agosto nos Estados Unidos. Nesta quinta-feira, a produção divulgou mais um trailer do filme, mas junto com as cenas inéditas veio um problemão na Justiça norte-americana.

Reprodução/Montagem
Pôster do filme "Flay" (esquerda) e o conceito do Slender Man (direita) Imagem: Reprodução/Montagem

A produtora de vídeos Phame Factory planeja lançar um filme chamado "Flay", sobre um fantasma que vem cometendo assassinatos há 80 anos, uma trama inspirada em lendas japonesas e norte-americanas. Mas o protagonista vem recebendo atenção da Sony justamente pelas similaridades com o Slender Man. E agora a pequena empresa tenta provar que a distribuição e marketing de seu projeto não influenciam em nada o blockbuster do estúdio poderoso.

Segundo a Phame Factory, a Sony vem ameaçando a empresa há algum tempo, afirmando que "Flay" não pode ser lançado por ferir o direito autoral em cima da criatura online. Por outro lado, a distribuidora teria questionado a Sony sobre os registros dos quais teria, mas o estúdio não entrou em mais detalhes.

A Phame Factory diz duvidar do processo sobre a licença da Sony, apontando que "ou é indefinida, incluindo o uso gratuito por todas as propriedades de domínio público, ou não possui os requisitos legais necessários para ser protegida e executável".

Como salienta a revista "The Hollywood Reporter", a Sony agora vai precisar mostrar na Justiça que realmente tem os direitos sobre a obra, além de esmiuçar quais características do protagonista do filme foram usados em "Flay".

No Brasil, "Slender Man: Pesadelo Sem Rosto" tem previsão de chegar aos cinemas em 23 de agosto de 2018.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!