PUBLICIDADE
Topo

Wagner Moura será diplomata brasileiro assassinado em filme da Netflix

Wagner Moura volta a protagonizar uma produção Netflix - Reprodução
Wagner Moura volta a protagonizar uma produção Netflix Imagem: Reprodução

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

25/07/2018 12h31

Wagner Moura ("Narcos") vai voltar a colaborar com a Netflix em uma cinebiografia do diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Mello, ex-Alto Comissário das Nações Unidas para Direitos Humanos que foi assassinado em ataque terrorista em Bagdá, no Iraque, em 2003. A informação é do "The Hollywood Reporter".

Vieira de Mello, que passou 34 de seus 55 anos trabalhando para a ONU (Organização das Nações Unidas), será retratado no filme nas horas após o ataque à bomba que também matou parte de sua equipe de diplomatas, em suíte do Canal Hotel, em Bagdá. Enquanto o mundo observa os esforços para salvar o diplomata, Vieira de Mello, preso sob os escombros, reflete sobre sua vida e carreira.

5.fev.2002 - O diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Mello concede entrevista coletiva no Itamaraty, em Brasília, na época em que ocupava o cargo de chefe da administração transitória da ONU no Timor Leste. Vieira de Mello morreu no dia 19 de agosto de 2003 em um atentado à sede da organização em Bagdá - Marcia Gouthier/Folhapress - Marcia Gouthier/Folhapress
Vieira de Mello morreu em um atentado à sede da ONU em Bagdá
Imagem: Marcia Gouthier/Folhapress
Ana De Armas ("Blade Runner 2049"), Garret Dillahunt ("Fear the Walking Dead"), Will Dalton ("Loving"), Clemens Schick ("007 - Cassino Royale") e Brían F. O'Byrne ("Menina de Ouro") também vão atuar no filme dirigido por Greg Baker, que fará sua estreia na ficção após sucesso em documentários como "Dentro de Casa: O Dilema do Contra-Terrorismo".

Craig Borten, indicado ao Oscar por "Clube de Compras Dallas", assina o roteiro baseado em uma biografia literária de Vieira de Mello, intitulada "Chasing the Flame" ("Perseguindo a Chama", em tradução livre). As filmagens devem começar em agosto, e o filme deve sair apenas em 2019.