PUBLICIDADE
Topo

Estrela de "Romeu e Julieta" diz que foi estuprada na casa de Sharon Tate

Diretor Franco Zeffirelli e atriz Olivia Hussey com pôster de Romeu e Julieta  - Frazer Harrison/Getty Images
Diretor Franco Zeffirelli e atriz Olivia Hussey com pôster de Romeu e Julieta Imagem: Frazer Harrison/Getty Images

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

25/07/2018 11h47

Há exatamente 50 anos, a atriz argentina naturalizada britânica Olivia Hussey foi escalada, então com 15 anos de idade, para viver metade do casal "Romeu e Julieta" na adaptação do clássico de William Shakespeare para o cinema, dirigida por Franco Zeffirelli.

Hussey, que venceu o Globo de Ouro por sua performance naquela que é até hoje considerada a melhor versão do romance trágico de Shakespeare, acaba de lançar a autobiografia "The Girl on the Balcony" ("A Garota na Sacada", em tradução livre), na qual revela um episódio de seu relacionamento abusivo com o ex-namorado, Christopher Jones.

Jones, ator conhecido por papéis em "A Filha de Ryan" (1970) e "A Guerra no Espelho" (1970), era dez anos mais velho do que Hussey e violento. "Um dia, nós estávamos apenas conversando e ele me deu um soco no estômago", conta a atriz à revista "People". "Eu deveria tê-lo deixado, mas demorei muito. Era jovem, apaixonada e leal". 

O casal ficou amigo do cineasta Roman Polanski e sua então esposa, a atriz Sharon Tate, poucos meses antes de seguidores de Charles Manson atacarem a casa dos dois e matarem Tate e o bebê que ela carregava. "Sharon era tão doce, eu fiquei realmente em choque quando soubemos do que aconteceu", comenta Hussey.

A atriz deixou Jones e se mudou para a casa que a amiga morava. "As pessoas me perguntam: 'Como você conseguiu morar no lugar onde ela foi assassinada?'. Eu sentia a presença dela, mas não era assustador. Era adorável, como ela", diz Hussey. 

Foi naquela residência que Jones apareceu certa noite. Ele invadiu o quarto onde Hussey dormia e a estuprou. "Eu não sabia se ele ia me matar. Minha cara era como um balão: inchada, com o olho roxo, o nariz sangrando. Foi aterrorizante. Eu não contei para quase ninguém, senti vergonha. Descobri semanas depois que estava grávida, e não consegui ter o bebê. Quebrou o meu coração, mas eu não seria capaz", relata. Jones morreu em 2014.

A atriz diz que não quer ver sua história reportada com um final trágico. Pouco depois do acontecido, ela conheceu seu primeiro marido, Dean Paul Martin, filho do ator e cantor Dean Martin. "Eu me apaixonei por ele porque ele me tratava bem. Ele cuidava de mim e era carinhoso", relembra Hussey.

Após a morte de Martin, em 1987, a atriz se casaria outras duas vezes: com o cantor japonês Akira Fuse e com o roqueiro David Glen Eisley, seu atual marido de 19 anos. "Todo mundo tem problemas e histórias ruins. Eu estou feliz de estar onde estou hoje, feliz de ter sobrevivido a tudo", completa a atriz.