PUBLICIDADE
Topo

Criador de "Ricky and Morty" se desculpa por vídeo estuprando boneca

Dan Harmon, co-criador de "Rick and Morty" - Getty Images
Dan Harmon, co-criador de "Rick and Morty" Imagem: Getty Images

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

24/07/2018 07h26

Um dos criadores do desenho "Rick and Morty", Dan Harmon, e o canal "Adult Swim" se desculparam publicamente por um vídeo em que o diretor aparece simulando o estupro de uma boneca. As imagens emergiram no fim de semana, feitas para o piloto de uma série chamada "Daryl", e causaram revolta.

"Em 2009, eu fiz um 'piloto' de uma paródia de 'Dexter', que só serviu para ofender aos outros. Eu rapidamente vi que o conteúdo era de mau-gosto e o desconsiderei imediatamente", afirmou Harmon, segundo o "Deadline", adicionando: "Ninguém deveria ver o que vocês viram, eu me desculpo, sinceramente."

Apesar da polêmica, ele deve manter seu emprego junto ao "Adult Swim". Harmon decidiu desativar seu Twitter.

A emissora afirmou que a atitude "não reflete o tipo de conteúdo que a emissora quer" e que "ele reconheceu seu erro e pediu desculpas".

"Nós perseguimos liberdade para produzir melhores conteúdos, em particular na comédia. O vídeo de Dan em 2009 mostra uma pobreza de julgamento por parte dele. E ele entende que não há espaço para isso no Adult Swim", afirmou um porta-voz.

Polêmica anterior

No começo do ano, Harmon admitiu um abuso sexual e se desculpou publicamente. A roteirista Megan Ganz aceitou o pedido de desculpas pelo caso, de quando os dois trabalharam na série "Community", da qual Harmon era criador e showrunner. 

"Eu estava atraído por uma roteirista que era a minha subordinada e sobre a qual eu tinha poder porque eu era o showrunner", disse Harmon no podcast em que se desculpou.

"Avancei em cima dela e comecei a odiá-la por não me retribuir. Eu disse coisas horríveis para ela, a tratei muito mal e sempre sabendo que eu era quem pagava seu salário e controlava seu futuro dentro da série. Eu destruí a minha série e traí a audiência. (...) Nunca tinha feito isso antes e nunca vou fazer isso novamente, mas nunca teria feito se eu tivesse o mínimo de respeito pelas mulheres. Fundamentalmente eu as via como criaturas diferentes", aadmitiu ele, à época.