PUBLICIDADE
Topo

Não é só aqui: Filme da Arlequina recebe incentivo fiscal de US$ 12,6 milhões

Margot Robbie como Arlequina em "Esquadrão Suicida"; personagem ganhará filme solo - Reprodução
Margot Robbie como Arlequina em "Esquadrão Suicida"; personagem ganhará filme solo Imagem: Reprodução

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

23/07/2018 15h13

Você é daqueles que reclama do uso de dinheiro público em filmes ou de isenção fiscal concedida a eventos culturais? Pois saiba que essa prática não é exclusiva do Brasil e ocorre até em países como os Estados Unidos, conhecido pela economia liberal e pelos longas de orçamento milionário.

O novo “Birds of Prey", spin-off da personagem Arlequina de "Esquadrão Suicida", da DC Comics, receberá incentivo fiscal do Estado da Califórnia na ordem de US$ 12,6 milhões (cerca de R$ 47,7 milhões). Vale lembrar que o Estado é governado por Jerry Brown, membro do partido democrata.

Segundo a imprensa americana, o filme, que será dirigido por Cathy Yan, deve gastar apenas em sua produção (as chamadas "despesas qualificadas", que excluem marketing e divulgação) cerca de US$ 63 milhões.

“Birds of Prey" puxa a fila dos longas-metragens aprovados no programa de isenção fiscal da Califórnia. A lista divulgada pela California Film Commission traz 19 filmes de Hollywood, que totalizam em abatimentos de impostos cerca de US$ 52,2 milhões.

Entre as produções que contam com apoio desta espécie de "Lei Rouanet americana" estão "Covers" (US$ 6,5 milhões) “Flying Horse” (US$ 5 milhões), “The Has Been” (US$ 4.8 milhões), “The Hunt” (US$ 3.7 milhões) e “Rent – Live” (US$ 2.7 milhões).