PUBLICIDADE
Topo

Responsável por sucessos como "13 Reasons Why" é demitida por comentários racistas

Amy Powell, ao centro, com outros executivos de TV - Getty Images
Amy Powell, ao centro, com outros executivos de TV Imagem: Getty Images

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

20/07/2018 07h21

Um dos nomes mais fortes da TV norte-americana, Amy Powell foi demitida nesta quinta-feira (19), sob acusações de ter feito comentários racistas. A notícia sobre Amy, que foi contratada para ser presidente da divisão de produtos para a TV da Paramount e entregou sucessos como "13 Reasons Why" e "The Alienist", foi divulgada internamente pela Paramount em um comunicado, de acordo com o "The Hollywood Reporter".

Segundo a publicação, o CEO do estúdio, Jim Gianopulos, informou que "várias pessoas levantaram reclamações e preocupações" em relação à executiva, por uma conduta profissional que não era consistente com os valores da empresa. 

Não há detalhes exatos do que Amy tenha falado, mas fontes do "The Hollywood Reporter" apontaram uso de termos racistas e tudo indica que os problemas aconteceram em reuniões relativas à produção do reboot de "First Wives Club", co-escrita por Tracy Oliver. A série conta com um elenco predominantemente negro.

Powell teria feito comentários generalizando preconceitos contra mulheres negras. Após uma reclamação formal no RH, uma investigação foi feita, acabando na demissão da executiva.

"Tendo passado os últimos dias conduzindo uma investigação sobre este assunto e falando com quem estava presente, nosso RH e nossa equipe legal chegaram à mesma conclusão, e tomamos a decisão de encerrar o contrato com Amy, imediatamente", escreveu Gianopulos.

Tracy Oliver foi ao Twitter falar do caso: "Tive um momento hoje em que realmente vi por que precisamos de representação. A voz de uma mulher negra não importa se as pessoas que tomam decisões não entendem ou não querem entender o que você está dizendo. Onde está o movimento Me Too para questões de raça?".

Histórico de sucesso

A demissão de Powell vem cerca de um mês após Jonathan Friedland, diretor de comunicação da Netlifx, ter o contrato com a plataforma encerrado após uso de termos racistas. Amy Powell, 42, é uma mulher premiada, tendo sido homenageada em eventos como uma mulher forte na indústria da TV, por veículos como a "Variety" e o "The Hollywood Reporter".

Sob seu comando, a Paramount Television produziu diversas séries consideradas inovadoras e importantes para o atual momento. Para a Amazon, a empresa entregou "Jack Ryan", "Galaxy Quest" e "Snow Crash". Na Netflix, "13 Reasons Why" atraiu muito público, apesar de suas polêmicas, e também foram feitos "Maniac" e "The Haunting of Hill  House".

A Paramount produziu, com Powell, "The Alienist" para a TNT e ainda iniciou um trabalho com George Clooney, em que ele atua, dirige e produz a minissérie "Catch 22" para a plataforma de streaming Hulu.

Powell estava com a Paramount desde 2004. Antes disso, trabalhou na Sony Pictures. Foi em 2013 que, após anos em ascensão na empresa, ela passou a dirigir os produtos de TV, seu maior trabalho.