PUBLICIDADE
Topo

Diretor de "Guardiões da Galáxia" se desculpa por piadas sobre estupro e pedofilia

O diretor James Gunn na CCXP em 2016, no Brasil. Ele participou do painel sobre "Guardiões da Galáxia 2" - Edson Lopes Jr./UOL
O diretor James Gunn na CCXP em 2016, no Brasil. Ele participou do painel sobre "Guardiões da Galáxia 2" Imagem: Edson Lopes Jr./UOL

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

20/07/2018 10h19

O diretor de "Guardiões da Galáxia", James Gunn, se desculpou na noite desta quinta-feira (20) por ter feito, anos atrás, piadas envolvendo estupro e pedofilia. As " piadas" voltaram a circular na internet recentemente após terem sido descobertos em um antigo website, agora desativado.

Os comentários infelizes foram divulgados no Twitter por apoiadores do presidente Trump que querem provar que existe uma "conspiração operando em Hollywood". "A Disney terá um dia interessante na San Diego Comic-Con, onde James Gunn está programado para falar", escreveu Mike Cernovich, que divulgou as "piadas".

James Gunn, que usa regularmente as mídias sociais para criticar Donald Trump, respondeu. "Muitas pessoas que acompanharam a minha carreira sabem que eu me via como um provocador. Eu fazia filmes e contava piadas ultrajantes e que abordavam temas tabus", disse. "Não é uma questão de dizer que hoje sou melhor. Mas eu sou muito, muito diferente do que eu era anos atrás. Hoje, tento conectar meu trabalho com amor e menos raiva", completou.

O diretor disse ainda que no pede desculpas por seu humor do passado ter machucado as pessoas. "Eu sinceramente me arrependo e falo sério. Eu não culpo meu passado por isso".