PUBLICIDADE
Topo

Katy Perry diz que se internou após público reagir mal ao seu último disco

Katy Perry se apresenta no estádio Allianz Parque, em São Paulo, na turnê "Witness: The Tour" - Mariana Pekin/UOL
Katy Perry se apresenta no estádio Allianz Parque, em São Paulo, na turnê "Witness: The Tour" Imagem: Mariana Pekin/UOL

Do UOL, em São Paulo

17/07/2018 16h07

Katy Perry precisou recorrer a uma espécie de "rehab" após a resposta do público ao seu último álbum ficar aquém de suas expectativas. É o que a própria artista revela na entrevista de capa da "Vogue" australiana. Diferentemente de seus discos anteriores, "Witness" não fez tanto barulho e causou uma reação que a cantora de 33 anos não pôde controlar sozinha.

"Eu tive crises de depressão no ano passado porque, sem querer, botei muita expectativa na reação do público, e o público não reagiu da maneira que eu esperava. Isso partiu meu coração", revelou Katy Perry, que esteve no Brasil em março.

A revelação vem pouco mais de um ano do lançamento de "Witness". Seis meses depois de o novo trabalho chegar às lojas, Katy achou que aquele era o momento perfeito para fazer uma imersão de uma semana em um instituto na Califórnia que ensina sobre "crescimento pessoal".

"Por anos meus amigos iam para lá e voltavam completamente rejuvenescidos. Eu também queria ir. Senti que estava pronta para deixar qualquer coisa que estivesse me impedindo de ser eu mesma", explica.

Era a pausa que ela precisava antes de começar a "Witness Tour" pelos Estados Unidos. "Eu recomendo a todos, meus bons amigos e outros artistas que estão procurando crescer. Há muita gente que está se automedicando, usando substâncias para fugir de suas realidades. Eu fiz isso por muito, muito tempo também."

Katy Perry ainda diz não acreditar que apenas momentos de dor como o que ela enfrentou gerem bons resultados artísticos. "A maior mentira que já nos venderam é de que nós, como artistas, temos que sofrer para criar."