PUBLICIDADE
Topo

Após críticas, Scarlett Johansson desiste de interpretar homem trans em filme

Scarlett Johansson em cena de "Sob a Pele" (2013) - Divulgação
Scarlett Johansson em cena de "Sob a Pele" (2013) Imagem: Divulgação

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

13/07/2018 15h18

Scarlett Johansson desistiu de interpretar um homem transexual no filme "Rub & Tug" após massivas críticas de ativistas e grupos trans. A Viúva Negra do universo Marvel e os produtores do filme foram criticados por não incluírem um ator LGBT como protagonista do projeto.

"Por causa das recentes questões éticas sobre minha escalação como Dante Tex Gill, eu decidi respeitosamente retirar minha participação do projeto", disse Johansson em um comunicado enviado para a "Out Magazine". "Nossa compreensão cultural de pessoas transgêneros continua a avançar, e eu aprendi muito sobre a comunidade desde que topei entrar no filme e percebi que foi insensível [minha escalação]".

"Eu tenho uma grande admiração e amor pela comunidade trans e estou feliz que a conversa sobre inclusão em Hollywood continua. Segundo a Glaad [ONG americana que monitora a maneira como a mídia retrata pessoas LGBT], personagens LGBTQ+ caíram 40% em 2017 em relação ao ano anterior, sem representação de personagens trans em qualquer lançamento de um grande estúdio", apontou Johansson.

 Dante Tex Gill - Reprodução - Reprodução
Dante Tex Gill
Imagem: Reprodução

"Mesmo que eu tenha adorado a oportunidade de mostrar a história de Dante e sua transição em vida, eu entendo por que muitos sentiram que deveriam ser representados por uma pessoa transgênero", completou a atriz.

Dirigido por Rupert Sanders (de "A Vigilante do Amanhã"), "Rub & Tug" contará a história real de Jean Marie Gill, que se tornou a chefe do crime na cidade de Pittsburgh, nos EUA, nos anos 1970, mas para isso precisou se vestir de homem diariamente para ganhar o respeito dos seus subalternos.

Quando Johansson foi anunciada no papel e as primeiras críticas começaram a sair, os representantes da atriz jogaram mais lenha da fogueira em uma mensagem ao site "Bustle". "Diga a eles [os críticos] que podem se dirigir diretamente aos representantes de Jeffrey Tambor, Jared Leto e Felicity Huffman para receberem seus comentários".

A resposta citava três pessoas que viveram personagens transgêneros em filmes e séries e foram elogiados.

Huffman foi indicada ao Oscar por "Transamerica", Leto ganhou Oscar de melhor ator coadjuvante em "Dallas Buyers Club" e Tambor ganhou dois Emmys pela série "Transparent".