PUBLICIDADE
Topo

Roseanne se nega a ir a TVs explicar polêmica, mas promete "auto-entrevista"

Cena da sitcom "Roseanne" - Divulgação
Cena da sitcom "Roseanne" Imagem: Divulgação

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

10/07/2018 07h55

Ainda em maus lençóis por causa dos tuítes racistas que renderam o cancelamento do seriado que levava seu nome, a atriz Roseanne Barr está sendo procurada por diversas redes de TV para dar entrevistas sobre o ocorrido. Mas ela optou por uma solução que considera mais confiável: uma auto-entrevista.

"Depois de pensar muito, eu decidi que não darei nenhuma entrevista para a TV. É muito estressante e pouco confiável para mim e meus fãs. Eu vou filmar a mim mesma e postar no meu canal no YouTube na próxima semana uma explicação do que aconteceu e por quê", disse ela em seu Twitter.

No dia anterior, Roseanne havia dito aos seus seguidores que aguardassem por novidades, já que estava agendando uma entrevista com um canal de TV, mas não revelou com quem negociava.

As auto-entrevistas ficaram famosas no Brasil no mundo do futebol, quando o então diretor de futebol do Palmeiras Salvador Palaia convocou uma coletiva de imprensa em que perguntou e respondeu às questões que achava pertinente, um dia após uma derrota para o Corinthians.

Entenda o caso

O canal ABC cancelou a sitcom "Roseanne", que já havia sido renovada para uma nova temporada, após a protagonista e produtora Roseanne Barr publicar um tuíte racista sobre Valerie Jarrett, mulher que foi assessora do ex-presidente americano Barack Obama. "Irmandade Muçulmana e 'Planeta dos Macacos' tiveram um filho = vj", escreveu Roseanne no Twitter.

Espectadores e grandes nomes de Hollywood criticaram a atriz, e a emissora optou por cancelar a série. Roseanne pediu desculpas, e mais tarde voltou a falar na rede social, onde culpou o remédio para dormir Ambien pela declaração polêmica.

"Roseanne", um sitcom que se propunha a retratar a classe trabalhadora americana, ficou no ar originalmente entre 1988 e 1997 e fez grande sucesso, frequentemente entrando na lista das séries mais assistidas dos Estados Unidos. Na onda de revivais da TV americana, a comédia retornou para uma décima temporada em 2017 e foi um sucesso estrondoso, com seu episódio de estreia visto por 18,44 milhões de espectadores.