PUBLICIDADE
Topo

Simon Pegg diz que estava "infeliz e alcoólatra" em "Missão Impossível 3"

Simon Pegg em cena no filme "Missão: Impossível - Rogue Nation" - David James/Paramount Pictures
Simon Pegg em cena no filme "Missão: Impossível - Rogue Nation" Imagem: David James/Paramount Pictures

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

09/07/2018 09h27

O ator britânico Simon Pegg, que já atuou em diversos filmes da franquia "Missão Impossível", revelou ao jornal "The Guardian" que lida com a depressão e alcoolismo desde a adolescência. O problema só ficou evidente em 2006, quando ele filmava "Missão Impossível 3".

O ator, que poderá ser visto nos cinemas em breve no novo filme da franquia, "Missão Impossível: Efeito Fallout", afirmou que em 2006 estava "perdido, infeliz e alcoólatra". "Uma coisa que o vício faz é te deixar esperto", ele disse. "As pessoas acham que os viciados e os alcoólatras são pessoas desleixadas ou desmotivas. Elas não são. Elas são incrivelmente organizadas. Elas podem conseguir uma dose rápida de uísque e você nem vai perceber".

Mas, nesta fase, o ator afirmou que os sinais já estavam óbvios demais e, certo dia, ele acordou no Priory, uma instituição do Reino Unido que lida com pessoas viciadas. O ator disse ainda que, enquanto estava internado, conseguiu ordens judiciais que impediram que os jornais publicassem notícias sobre a sua situação.

"Os jornais estavam jogando tão baixo a ponto de ligarem para a instituição e fingirem ser a minha mãe para conseguirem a história", contou. "Não tenho vergonha do que aconteceu. Eu acho que se alguém encontrar qualquer relação com isso, posso motivá-los a ficar bem também. Eu não tenho orgulho disso, não acho que foi legal. Foi simplesmente terrível".

A reabilitação de Pegg ocorreu durante o filme "Missão Impossível: Protocolo Fantasma", em 2011.