PUBLICIDADE
Topo

Robin Wright fala sobre as acusações contra Kevin Spacey: "Fiquei surpresa"

Novas imagens de "House of Cards" mostram Claire no Salão Oval - Divulgação/Netflix
Novas imagens de "House of Cards" mostram Claire no Salão Oval Imagem: Divulgação/Netflix

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

09/07/2018 09h35

A atriz Robin Wright, que contracenou com Kevin Spacey na série "House of Cards", falou pela primeira vez sobre as acusações que o ator enfrenta de assédio sexual.

Em entrevista exibida na manhã desta segunda-feira (9) no programa "Today", da NBC, Robin disse à jornalista Savannah Guthrie que ficou surpresa com todas as notícias.

"Nós éramos colegas de trabalho", falou a atriz. "Nós nunca socializamos fora do trabalho. Era uma relação respeitosa e profissional. Ele foi incrível comigo. Ele nunca foi desrespeitoso comigo. Então, essa é a minha experiência pessoal. É a única coisa que eu sinto que eu tenho direito de dizer a respeito", afirmou.

A atriz afirmou ainda que não conhecia Kevin Spacey fora do set. "Nós nos conhecíamos apenas entre a 'ação' e 'corta' das filmagens. Eu não conhecia o homem. Conhecia apenas o 'artesão' incrível que ele é".

Robin falou também sobre o movimento #MeToo, que combate o assédio sexual em Hollywood. "Eu não me importo quem você é. É sobre poder. E uma vez que você tem poder sobre uma pessoa, essa pessoa fica vulnerável. O último ano nos mostrou um novo caminho que nos permitiu iniciar uma nova conversa. Então, nós precisamos mudar o paradigma".

Na série de TV, Robin interpreta Claire Underwood, a mulher de Frank Underwood, papel de Kevin Spacey por cinco temporadas. Agora, na sexta temporada, com o ator afastado, ela atuará sozinha e assumirá o papel de protagonista.

"Eu acho que todas ficamos surpresas, é claro, e muito tristes", disse. "Nós avançamos e ficamos muito agradecidas por termos conseguido terminar a série como planejado".

Kevin Spacey foi acusado de assédio sexual pelo ator Anthony Rapp, que afirmou que o ator fez avanços sexuais inadequados em 1986, quando Spacey tinha 26 anos e Rapp, 14. Depois da denúncia, outros 15 homens também revelaram terem sofrido assédio de Spacey.

A resposta de Spacey foi desastrada. Ele disse que estava alcoolizado naquela época e assumiu que era homossexual. Com a repercussão, a Netflix anunciou o fim da série após a sexta temporada. Spacey também foi retirado do filme "Todo Dinheiro do Mundo", de Ridley Scott, e substituído por Christopher Plummer.

Assista a um trecho da entrevista (em inglês):