PUBLICIDADE
Topo

"Homem-Formiga e a Vespa": Atriz lutou por heroína "forte, mas feminina"

Reprodução
Imagem: Reprodução

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

05/07/2018 10h21

Evangeline Lily elogiou a forma como a Marvel ouviu suas ideias e as acolheu no set de "Homem-Formiga e a Vespa", falando ao "The Hollywood Reporter" que está acostumada a "transitar por universos masculinos e pensar: 'deixe que eles contem suas histórias, não seja a estraga-prazeres'".

"Dessa vez, eu realmente achei que era necessário levantar a minha voz e impedir que algumas coisas acontecessem. Minha personagem, a Vespa, é uma pessoa muito disciplinada, mas não queria que ela se tornasse essa figura materna que diz: 'Vamos lá, rapazes, é hora de trabalhar'. Sempre que eu via algo assim no roteiro, eu falava, e a coisa mais incrível foi que todo mundo me ouviu", comentou.

Lily ainda contou outros detalhes que pressionou o diretor para incluir na personagem. "Eu queria que a Vespa fosse uma pessoa empática e compassiva. É claro que homens podem ser tudo isso, mas eu acho que essas qualidades estereotípicas da feminilidade estão no centro daquilo que é desrespeitado na sociedade machista. Eu queria que ela fosse forte, mas feminina", contou.

"Mesmo nas cenas de luta, e eu sei que isso pode parecer trivial, eu bati o pé e disse que a Vespa tinha que se mover com elegância e graça. Ela se movimenta de forma diferente de um homem. Eu queria ter um estilo pelo qual as garotas pequenas pudessem se apaixonar. Garotas como eu era, feminina e delicada, e não o estereótipo da heroína de ação", completou.

"Homem-Formiga e a Vespa" estreia nesta quinta-feira (5) nos cinemas brasileiros.