Topo

Música

Liniker cancela show em evento na Copa na Rússia após ataques homofóbicos

Mariana Pekin/UOL
Liniker em primeiro show no Lollapalooza Brasil 2018 Imagem: Mariana Pekin/UOL

Do UOL, em São Paulo

27/06/2018 22h08

A cantora Liniker cancelou a apresentação que faria na Rússia em um showcase na Copa do Mundo 2018 após inúmeros ataques homofóbicos ocorrerem no país.

"Mesmo sabendo de episódios críticos de homofobia no país, [Liniker e os Caramelows] consideraram, em um primeiro momento, fazer da sua participação um ato político. Após o início da competição, muitos casos de ataques a LGBTs ocorreram e é revoltante ver a maneira como o governo russo lida, ou melhor, não lida com a situação, como se alimentasse a intolerância", divulgou a assessoria da banda em comunicado.

"Liniker e os Caramelows receberam muitas mensagens de fãs preocupados com a segurança da banda e da cantora Liniker. Mesmo tendo o apoio da BMA, da APEX  e dos organizadores da Casa Brasil, o grupo optou por cancelar a sua participação no evento. As turnês canadense e europeia, contudo, não sofrem alterações".

Governos e ONGs vêm alertando torcedores LGBTs que estão prestigiando a Copa 2018 a tomarem cuidados na Rússia, país conhecido pela intolerância. O próprio Itamaraty divulgou uma cartilha para que as pessoas se sintam seguras dentro do evento, recomendando que não haja "demonstrações homoafetivas" e apontando que no país "não são comuns manifestações intensas de afeto em público". 

O motivo para tanta preocupação é uma lei criada em 2013 que ficou conhecida como "lei contra propaganda gay", em que a distribuição de materiais informativos que defendam os "interesses de relações sexuais não tradicionais" para menores de 18 anos é vetada. Manifestações públicas da comunidade LGBT normalmente são proibidas na Rússia.