Topo

Filmes e séries

Seinfeld sobre demissão de Roseanne Barr: "Não entendi a necessidade"

Divulgação/Netflix
Jerry Seinfeld em cena do especial "Jerry Before Seinfeld" Imagem: Divulgação/Netflix

Do UOL, em São Paulo

26/06/2018 17h53

O comediante Jerry Seinfeld disse, em entrevista à revista "Entertainment Weekly", que não entende a decisão da emissora ABC em demitir Roseanne Bar após comentários racistas no Twitter.

"Não entendi a necessidade de demiti-la. Por que você vai matar alguém que já cometeu suicídio?", analisou o comediante.

A emissora norte-americana cancelou no último mês a série "Roseanne", criada pela própria Barr, e já encomendou um spin-off com os mesmos atores, excluindo apenas a protagonista de qualquer envolvimento financeiro e criativo.

"Eu acredito que eles deveriam pegar uma outra Roseanne. Eles reviveram Dan Conner [papel de John Goodman na série] -- ele estava morto e eles o resgataram. Então, por que não pegar uma outra Roseanne? Existem outras mulheres engraçadas que poderiam ficar com o papel. Eu odeio ver um humorista perder um emprego".

Poucas horas após Roseanne ser demitida, Seinfeld escreveu no Twitter. "Eu nunca vi alguém arruinar a própria carreira apertando um botão".

Entenda o caso

O canal ABC cancelou a sitcom “Roseanne”, que já havia sido renovada para uma nova temporada, após a protagonista e produtora Roseanne Barr publicar um tuíte racista sobre Valerie Jarrett, mulher que foi assessora do ex-presidente americano Barack Obama. "Irmandade Muçulmana e 'Planeta dos Macacos' tiveram um filho = vj”, escreveu Roseanne no Twitter.

Espectadores e grandes nomes de Hollywood criticaram a atriz, e a emissora optou por cancelar a série. A atriz pediu desculpas, e mais tarde voltou a falar na rede social, onde culpou o remédio para dormir Ambien pela declaração polêmica.

“Roseanne”, um sitcom que se propunha a retratar a classe trabalhadora americana, ficou no ar originalmente entre 1988 e 1997 e fez grande sucesso, frequentemente entrando na lista das séries mais assistidas dos Estados Unidos. Na onda de revivais da TV americana, a comédia retornou para uma décima temporada em 2017 – e foi um sucesso estrondoso, com seu episódio de estreia visto por 18,44 milhões de espectadores.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!